Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Viver bem precisa estar entre suas prioridades financeiras

A- A+

Qualidade de vida e estabilidade financeira são coisas que, para muitas pessoas, não podem estar lado a lado. Mas é preciso saber viver bem mesmo em tempos de contenção de gastos e despesas. Muitas vezes, uma crise financeira pessoal pode acabar desestabilizando a situação emocional e psicológica da família, por obrigar cortes de gastos que eram fundamentais para a qualidade de vida.

Viver bem deve ser item do seu planejamento  

Para conseguir uma vida financeira estável e equilibrada, o primeiro passo é realizar um planejamento financeiro. Criar tabelas, listas e metas que lhe ajudem a traçar o caminho pelo qual você deseja seguir. Quando você estabelece o valor que tem para gastar, as coisas em que precisa investir e as coisas que deseja adquirir, fica mais fácil de saber como fazer para chegar a um objetivo.

viver-bem

Uma crise financeira pessoal pode acabar desestabilizando a situação emocional. Foto: iStock, by Getty Images

É por isso que as atividades que melhoram a sua qualidade de vida devem constar no seu planejamento financeiro. Quando você não está bem financeiramente, não consegue viver bem em nenhum outro âmbito da sua vida. Mas também não é saudável que você deixe de lado tudo aquilo que lhe dá prazer e agrada somente para conquistar uma vida financeira estável.

Você precisa encarar algumas atividades de prazer e relaxamento como itens tão imprescindíveis quanto água, comida, energia elétrica ou conta telefônica. Quando você colocar as coisas que são importantes para o seu bem estar na sua lista de prioridades, consegue se organizar para bancar essas despesas e viver bem consigo mesmo e com o seu dinheiro.

Atividades físicas, como academia e natação, são coisas que ajudam a manter um ritmo saudável fisicamente e que devem fazer parte da rotina de quem quer viver bem. Também é importante valorizar itens que lhe garantam o equilíbrio emocional, psicológico e espiritual. Sessões de Yoga, Reiki e até mesmo terapia com psicólogos e psiquiatras podem fazer parte dos seus planos.

É possível cortar gastos e viver bem

É claro que existem períodos de muita dificuldade, onde é preciso conter todos os gastos supérfluos e focar apenas naquilo que você pode viver sem. Ainda assim, é possível manter alguns dos hábitos que lhe ajudam a viver bem. Isso pode ser muito importante para que você enfrente as dificuldades com tranquilidade e saia ileso das situações complicadas.

Quando você analisa os seus gastos e precisa escolher aqueles que serão cortados, é importante analisar também quais os benefícios que aquele corte pode gerar. Há situações em que um corte que parece ser necessário, não traz uma real economia. Ou seja, você deixa de realizar alguma atividade de que gosta e não ganha um benefício tão grande quanto necessita.

Muitas vezes, é mais importante que você repense os gastos de energia elétrica, água e alimentação, ao invés de deixar de frequentar algum café com as amigas, fazer um passeio com os filhos ou praticar alguma atividade física que cuide do seu corpo e mente. Viver bem é um exercício que exige escolhas inteligentes e o equilíbrio entre o que realmente é prioridade e o que você encara como prioridade.

Gostou das dicas para viver bem? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

O controle financeiro pessoal e o futebol
vale a pena ter seguro
Ela aposta na longevidade saudável
Conversando sobre direitos do consumidor do plano de saúde
Pacientes com mais de 60 anos têm direito a acompanhante em caso de internação. Foto: iStock, Getty Images
Passo a passo para planejar financeiramente a gravidez