Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Vive de remuneração variável? Cuidado para não ficar sem dinheiro

A- A+

Há meses em que você é requisitado para vários trabalhos, seus orçamentos são aceitos e você é contratado aqui e ali. De repente, a abundância diminui, mas não os gastos e contas a pagar. Essa gangorra da remuneração variável cansa. Quer melhorar sua vida?

Calculando remuneração variável

Controle dos gastos é essencial para viver bem tendo uma remuneração variável. Foto: iStock, Getty Images

Como gerenciar a remuneração variável

Para começar, saiba que o cansaço não é o único fator prejudicial. Quem vivencia um cotidiano de remuneração variável faz uma ginástica para dar conta do sustento próprio e de uma família. É um puxa daqui, encurta dali. Esse malabarismo impacta na saúde emocional e física. Ansiedade e angústia são companheiras de profissionais liberais nessa situação.

Mas há métodos simples e práticos para melhorar esse quadro cíclico que parece a representação de um cobertor pequeno para cobrir uma pessoa muito alta: uma parte estará ao relento e com frio. Chega!

É possível ter um planejamento financeiro com remuneração variável. Quem atua na área comercial, por exemplo, pode se preparar para enfrentar os períodos das vacas magras com mais tranquilidade.

Conforme o educador financeiro Emerson Fabris, o primeiro passo para se programar com uma remuneração variável é fazer um bom orçamento. Ou seja, detalhe absolutamente todas as suas contas mensais. Até as moedas que você junta para tomar cafezinho ou para dar ao flanelinha têm que estar computadas.

“Durante três meses, anote as despesas separadas por categorias, como alimentação, combustível, farmácia, etc. Com base nas informações, identifique o valor total necessário para manutenção mensal e as reduções e cortes que devem ser feitos”, detalha o também educador financeiro Marcelo Rubles.

Outra dica é guardar 10% dos rendimentos para as épocas de escassez. Inclusive, se existe uma sazonalidade na sua profissão, fica mais prático se você estabelecer metas para que não falte dinheiro nos meses de pouco trabalho.

Esteja preparado para viver bem

Os corretores de imóveis são outro exemplo de profissionais liberais com remuneração variável. Quando vendem uma mansão, recebem um bom percentual em cima do valor da transação. Quanto mais caro o bem, a comissão tende a ser mais vantajosa financeiramente.

Após anos de vasta comercialização imobiliária, o setor vive atualmente uma etapa de retração, diante do cenário político e econômico nacional. Quem investiu o que captou, hoje consegue passar pela crise sem tanto aperto.

Há quem tenha adquirido imóveis para fazer dinheiro. Outros estão garantindo a sobrevivência com os rendimentos de suas aplicações financeiras. Mas muitos não tiveram essa sorte, pois não se programaram para o que viria depois.

Apesar da incerteza da gangorra, esse meio de levar a vida tem vantagens, pois a rentabilidade está associada à produtividade. Quanto mais foco e empenho, maior a capacidade de gerar receita.

“Administrar as finanças pessoais não depende de quanto você ganha no final de cada mês. O relevante é como você administra cada real que entra ou sai de seu bolso”, sintetiza o economista e educador financeiro Everton Lopes.

O economista salienta ainda a importância da formação de uma reserva mensal para arcar com despesas do tipo IPVA e IPTU. Então, fique com a dica final: invista algumas horas do seu dia para fazer o seu planejamento financeiro prevendo todas essas variáveis.

Você vai se interessar por:

 

E você, como faz para administrar sua remuneração variável? Comente!

Dicas para quem pensa em vender bens para pagar dívidas
seudinheiro-Compras-de-supermercado
sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado