Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Vistoria de apartamento novo evita transtornos e despesas depois da mudança

A- A+

Está pensando em se mudar? Se a resposta for positiva, é importante tomar alguns cuidados para não arcar com despesas desnecessárias. Uma atitude proativa nesse sentido é realizar a vistoria de apartamento. Você sabe como ela funciona?

Segundo estimativa da Associação dos Mutuários de São Paulo e Adjacências (AMSPA), de cada dez prédios entregues em São Paulo, pelo menos três apresentam problemas de vícios de construção ou defeito na obra.

Situações assim podem ser resolvidas com a vistoria de apartamento. No entanto, seja por descuido ou pela alegria de receber as chaves do novo imóvel, muitas vezes, a inspeção não é feita.

Família realiza vistoria de apartamento

Piso, portas e janelas estão entre itens que devem ser verificados com atenção. Foto: iStock, Getty Images

5 itens que pedem atenção na vistoria de apartamento

Para não errar na vistoria de apartamento e acabar fazendo um mau negócio, é preciso prestar atenção em alguns itens em especial. Confira cinco deles, indicados pela AMSPA.

Portas e janelas

Procure se informar sobre a marca das esquadrias das janelas e das portas e verifique se o material está de acordo com as normas técnicas.

Além disso, confira sua resistência. A entidade recomenda abrir e fechar cada uma das aberturas, verificando encaixe, fechaduras e os barulhos que aparecem.

A verificação da vedação das janelas também é importante. Para isso, apague as luzes, feche-as e veja se passa algum feixe de luz que possa indicar algum tipo de falha.

Medidas

Outro ponto que merece atenção são as medidas dos cômodos. Se possível, confira a metragem de cada peça do imóvel. Leve uma trena para a medição e, caso a diferença em relação ao memorial descritivo seja superior ou inferior a 5%, reporte à construtora sobre a irregularidade.

Pisos e azulejos

Os pisos e azulejos também merecem atenção especial. É recomendado testá-los para ver se não há nenhuma falha no assentamento, que pode resultar em infiltrações. Esse problemas podem ser facilmente observados através de leves batidas em pontos específicos do piso. Barulhos ocos representam fragilidade e podem ser facilmente quebrados.

Paredes

Fique atento a manchas, trincas ou rachaduras no piso e nas paredes. Fique atento também a partes e detalhes de gesso. Preste atenção na sua planicidade, se não existem pontos que formam sombras. Caso existam falhas na pintura, deve ser solicitada a correção.

Água e banheiro

Verifique os sistemas elétrico e hidráulico. Cheque o escoamento da água no box do banheiro e em outros locais com ralo. Os revestimentos devem ser inclinados o suficiente para levar a água em direção aos ralos das áreas frias.

Outra dica importante é levar na inspeção uma cópia do memorial descritivo e, se possível, folders e fotos da maquete do imóvel. Assim, você pode checar se todos os materiais seguem as especificações presentes nos documentos.

Você vai se interessar por:

Vistoria de imóvel evita surpresas no final do contrato

Aluguel por temporada é opção para quem pretende viajar

Comprar um apartamento decorado tem maior custo

Seu lar mais seguro

Fazer a vistoria de apartamento é fundamental para evitar transtornos e despesas depois da mudança. Ainda assim, você pode proteger seu novo lar contra problemas que não são responsabilidade da construtora nem do antigo proprietário.

Para garantir a proteção do seu imóvel e dos seus bens, o Seguro Proteção Residencial é opção, ofertado em parceira da Vivo com a ACE Seguradora. Com ele você tem cobertura contra incêndio, raio e explosão, além de roubo e furto qualificado dos seus bens. Tudo isso com a comodidade de pagar o seguro através da fatura do celular.

> Seguros para seus bens: Proteção da sua casa até sua bolsa, mochila e carteira

Gostou das dicas sobre vistoria de apartamento? Compartilhe!

Comprar casas em Orlando é opção
Como é morar no campo
Trabalhando na reforma de casas antigas
Aproveitando o desconto em imóveis
Como escolher corretora para Tesouro Direto
Uso de LED no projeto de iluminação residencial