Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Visitas guiadas são alternativa em museus europeus

A- A+

Ao viajar para a Europa, não faltam alternativas de roteiros e lugares para conhecer. Afinal, em pouco tempo é possível ir de um país ao outro e conhecer uma nova parte da história do continente. Nos museus, as visitas guiadas oferecem a oportunidade de descobrir detalhes sobre quadros, esculturas e mesmo artefatos antigos.

Mas não é apenas neles que esse tipo de visita pode ser encontrada. Conforme explica Anna Bárbara Fernandes, blogueira de Viagem do Nós no Mundo, explica que a maioria das capitais europeias oferece ainda opções como os walking tours. Gratuitos, eles são ideais para conhecer a história do país, mesmo longe dos ambientes fechados.

Vantagens das visitas guiadas

Para quem viaja sozinho, optar pelas visitas guiadas também significa uma oportunidade de conhecer novas pessoas, lembra Anna, e continuar a viagem de uma maneira diferente. Além disso, você consegue reunir dicas de outros viajantes sobre locais que vale a pena conhecer ou outros que podem ser deixados de lado.

Embora a presença de um guia para repassar todas as informações seja mais comum em espaços como os museus, há diversas alternativas para se juntar a um grupo e não deixar de aproveitar. Em roteiros organizados por empresas de turismo, por exemplo, é possível contar com passeios que passam pelos principais pontos turísticos da cidade e região, tudo em um único pacote.

Para aqueles que não gostam de visitas guiadas, é possível contar com o recurso dos audioguias. Foto: iStock, Getty Images

Para aqueles que não gostam de visitas guiadas, é possível contar com o recurso dos audioguias. Foto: iStock, Getty Images

Alternativas às visitas guiadas

Mas nem todo mundo gosta de depender de grupos e guias para realizar as suas viagens. Se esse é o seu caso, Karla Larissa, jornalista e travel blogger do Compartilhe Viagens, recomenda apostar nos audioguias que os principais museus da Europa oferecem. Com esse recurso, é possível conhecer todos os detalhes por conta própria, no seu tempo.

“Visitas guiadas podem ser interessantes em algumas situações, mas entediantes em outras. Mas a opção é de cada um. Também é importante respeitar os gostos de cada viajante”, destaca Karla. Afinal, de nada adianta visitar locais que não agradam só porque eles fazem parte de um roteiro.

Ao invés disso, organize os passeios de acordo com o seu estilo – mesmo que eles não incluam a presença de outras pessoas. No caminho, é bem possível que você encontre outros turistas quem também prefiram viajar de modo independente, mas que estejam dispostos a partilhar experiências.

Gostou das dicas para contar com visitas guiadas em suas viagens? Compartilhe!

viajar para a Turquia
viagens econômicas pela Europa
como economizar na limpeza
organizar a mala
esconder gastos
free shop