Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Vida tranquila aos 40 anos depende de planejamento

A- A+

Você chegou aos 40 anos e percebeu que a tão sonhada vida tranquila está mais distante do que você gostaria? Então talvez esteja na hora de pensar no futuro e iniciar um planejamento financeiro para garantir menos preocupações.

Vida tranquila exige controle

Se as finanças estão longe da estabilidade e você não sabe como manter o equilíbrio financeiro, a melhor saída é buscar uma educação financeira. O primeiro passo é conhecer o seu orçamento e os gastos que fazem parte dele. Afinal, como explica o economista Bernardo Baggio, tão importante quanto escolher uma boa aplicação, é conseguir economizar e formar uma poupança.
 
“Utilizar o efeito capitalização, com as taxas de juros praticadas no Brasil, é extremamente importante. Se a partir de janeiro de 2010 alguém efetuasse depósitos mensais e regulares na poupança, hoje teria aproximadamente R$ 7.800″, complementa. Ou seja, mesmo ao apostar em um modelo de aplicação que possui baixa rentabilidade, a economia vale a pena.
 
Para ele, a dica é ainda mais importante quando se trata da aposentadoria e os déficits que a previdência pública pode apresentar. Depender apenas desse dinheiro pode exigir uma mudança no seu padrão de vida mais tarde. Quanto mais cedo você começar a pensar no assunto, mas tempo terá para se prevenir.
 
Se você já possui algum conhecimento sobre o mercado, outra alternativa é investir no Tesouro Direto. Todas as transações são realizadas pela internet e as aplicações podem iniciar em R$30. Além de ser uma opção segura, sua rentabilidade é mais atrativa, e a liquidez, diária.
 
Ter uma vida tranquila mais tarde depende de economizar e manter o planejamento financeiro em dia. Foto: iStock, Getty Images

Ter uma vida tranquila mais tarde depende de economizar e manter o planejamento financeiro em dia. Foto: iStock, Getty Images

Repense suas práticas para uma vida tranquila

A dificuldade que muitas pessoas possuem em acumular dinheiro também está ligada ao seu modo de consumo. A compra de algumas peças de roupas hoje, a falta de cuidados no supermercado e o descontrole com a fatura do cartão de crédito.

Esses são só algumas situações que dificultam o equilíbrio financeiro e uma vida tranquila e estável. A dica de Altemir Farinhas, palestrante especialista em finanças pessoais, é clara: se você gasta dinheiro com algo que não está usufrui, seus recursos estão indo fora.

“Os supérfluos podem ser até pequenos gastos, besteirinhas, mas que somando detonam seu orçamento. Para identificar o problema é necessário anotar tudo. É chato, mas vai informar o quanto de dinheiro é gasto desnecessariamente”, ensina Farinhas.

Organize suas finanças

Para aprender a controlar as contas do lar, é preciso ouvir quem sabe. Se você quer aprender a usar o seu dinheiro de um jeito mais inteligente, conheça o Vivo Finanças Pessoais. Com ele, você receberá mensagens e participará de jogos que lhe ajudarão a utilizar o seu dinheiro de uma maneira inteligente, controlar seus gastos e poupar. E você ainda concorrerá a sorteios diários.

> Vivo Finanças Pessoais: Receba dicas por SMS e concorra a R$ 2.500 todos os dias

Gostou das dicas para ter uma vida tranquila mais tarde? Compartilhe!

 

O controle financeiro pessoal e o futebol
Casal melhora as finanças pessoais
Planejando a aposentadoria de pessoa com deficiência
Comprar tablet
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv