Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Vergonha das dívidas é comum entre consumidores inadimplentes

A- A+

Além da preocupação que as dívidas geram no dia a dia, a vergonha por não conseguir pagar as contas em dia é também uma sensação comum entre os consumidores inadimplentes. Se você se enquadra entre eles, é importante que adote medidas para sair do vermelho, mas faça isso com tranquilidade. Afinal, você não é único.

É o que comprova pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas. Além da preocupação com o acúmulo de dívidas, marcante em um cenário de instabilidade econômica, a vergonha pelo endividamento foi citada por 48% dos entrevistados.

Como consequência desse sentimento, também é frequente surgir a ideia de mudanças comportamentais, com reflexos no dia a dia e também no ambiente de trabalho.

Consumidores inadimplentes se irritam mais.

Para sair da inadimplência, é preciso reconhecer a dívida e enfrentá-la com planejamento. Foto: Shutterstock

Consumidores inadimplentes ficam mais irritados

Mas os impactos negativos das dívidas não param por aí. Ainda de acordo com o estudo, 33% dos entrevistados com dívidas afirmam demonstrar um nível mais alto de irritação, inclusive com a presença de agressões verbais a amigos e familiares.

Embora seja difícil prever qual vai ser o comportamento de uma pessoa diante da inadimplência, a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, explica que os efeitos práticos já são esperados.

“Quando alguma dívida é contraída e o pagamento atrasado, o consumidor sabe que terá consequências no seu dia a dia e em relação ao seu orçamento”, destaca. Ou seja, mais do que as finanças, as dívidas também podem impactar na qualidade de vida de modo negativo.

E você, sabe como as dívidas alteram a sua rotina e emoções? Faça o teste que o Vivo Seu Dinheiro preparou e descubra. Ao identificar comportamentos negativos logo cedo, é mais simples lidar com eles.

Saia da lista de consumidores inadimplentes

Quitar as dívidas pode não ser tarefa fácil, mas também está longe de ser impossível. O primeiro passo é descobrir qual é o nível de comprometimento da sua renda com parcelas e pagamentos em atraso – e também aqueles que logo vão vencer.

Com esse dado em mãos, confira as principais dicas que trouxemos para você ficar longe da lista de consumidores inadimplentes:

Planeje para sair da inadimplência

Analise o quanto precisa ser pago, quais são os limites que o seu orçamento oferece e procure alternativas. Uma delas é a busca por linhas de crédito mais baratas.

Renegocie juros e estipule prazos

Converse com os credores e faça propostas. Feito isso, dê preferência ao pagamento das dívidas com os melhores descontos e aquelas que somam juros mais altos. Também não esqueça de estipular um prazo para quitar tudo.

Busque ajuda especializada

Caso você não consiga negociar diretamente com os credores, uma alternativa é buscar a ajuda dos órgãos de defesa do consumidor.

Use a portabilidade de crédito

Se os juros do seu banco estão muito altos, faça a portabilidade de crédito para outra instituição e consiga valores mais atrativos.

Você vai se interessar por:

Veja em 5 dicas como fugir do efeito dominó das dívidas

Monte sua estratégia para driblar a crise com dicas de orientação financeira

Conheça os tipos de dívidas mais comuns e cuide das suas finanças

Fique alerta ao seu CPF

Se você está entre os consumidores inadimplentes, precisa conhecer o Vivo Alerta CPF. Entre as suas funções, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nessa base de dados e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado.

Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Gostou das dicas para sair da relação de consumidores inadimplentes? Compartilhe!

sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças