Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Veja três dicas para sair do vermelho

A- A+

Sair do vermelho não é fácil, mas você não está sozinho nessa. De acordo com pesquisa realizada pelo aplicativo GuiaBolso, cerca de 24% dos consumidores brasileiros terminaram o mês de fevereiro com saldo negativo no banco ou com dívidas no cartão de crédito. A culpa é das despesas com férias e gastos adicionais tradicionais do começo do ano, como pagamento de impostos, por exemplo.

Se as suas contas são motivos de estresse e pesadelos, a reorganização dos gastos, replanejamento financeiro e renegociação das dívidas com os credores podem ser a melhor maneira para sair do vermelho. Mesmo que isso demande paciência e tempo, o melhor caminho a seguir é adotando três principais práticas.

sair-do-vermelho

Respirar fundo e reorganizar suas finanças é essencial para sair do vermelho. Foto: iStock, by Getty Images

 

Etapas para sair do vermelho: cortar gastos

Sair do vermelho requer corte de gastos. Esse é o primeiro passo para colocar as finanças em ordem. “O planejamento e a avaliação de todos os gastos é um passo fundamental para organizar as finanças”, afirma Virene Matesco, professora de economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

De acordo com a professora, é preciso eliminar despesas com supérfluos, evitar desperdícios financeiros e buscar um estilo de vida financeiramente mais saudável. “Mude maus hábitos. O ideal é que sejam economizados cerca de 5% de que se recebe. Essa é uma meta inicial que deve ir aumentando gradativamente para 10%, 15%”, orienta.

Sair do vermelho: pague suas dívidas

Todo o dinheiro economizado com esses cortes ou eventuais ganhos extras devem ser destinados para o pagamento das dívidas. Quanto menos dívidas e contas atrasadas, menores os juros e mais fácil será sair do vermelho. “É preciso fazer o levantamento de quanto se deve e organizar uma estratégia para quitar os débitos. Um passo importante é saber quais são suas principais dívidas e quais possuem as maiores taxas de juro”, afirma a professora.

Depois de listar todas as dívidas, você deve decidir quais são as que devem ser pagas em primeiro lugar e como renegociar as outras. Dívidas com serviços básicos como água e energia elétrica precisam ser pagas o quanto antes para que estes não sejam cortados.

Virene Masteco ainda recomenda que o endividado faço um esforço e tente aumentar a renda mensal de alguma forma. “Uma hora extra no trabalho já pode dar uma força para ampliar a receita e ajudar você a pagar as dívidas”, conta.

Saia do vermelho renegociando as dívidas

Dívidas com cheque especial e cartões de crédito, por exemplo, devem ser renegociadas rapidamente, pois têm juros altos. Uma boa conversa com o gerente de seu banco ou da financeira à qual você está filiado pode fazer com que os juros sejam diminuídos e a dívida, parcelada.“Buscar a negociação da dívida é regra em casos de dívidas com juros altos”. No entanto, é comum bancos e financeiras dilatarem os prazos, aumentando a dívida. Nesse caso, o melhor é procurar um empréstimo a juros menores em um banco e trocar uma dívida pela outra”, aconselha a professora.

Algumas financeiras oferecem soluções rápidas e fáceis para que você saia do vermelho. Mas os juros dessas opções podem ser altos e levar o consumidor a endividamentos maiores.

Monitore seu CPF

Em parceria com a Serasa Experian, a Vivo oferece um serviço que permite que seus clientes recebam notificações via SMS sempre que:

  1. Ocorrer uma alteração no status de seu CPF nas bases de dados da Serasa Experian
  2. Uma empresa consultar seu nome nas bases de dados da Serasa Experian
  3. Uma empresa estiver prestes a negativar o seu nome nas bases de dados da Serasa Experian.

Além disso, você ainda recebe dicas para se prevenir contra fraudes de identidade e tem acesso a uma exclusiva área logada com um relatório completo sobre a situação do seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Você tem uma boa dica? Deixe seu comentário.

como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
Saiba como ganhar uma renda extra com aluguel
É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
sair da casa dos pais
vale a pena economizar