Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Aprenda como começar a investir e veja seu dinheiro render

A- A+

Começar a investir dinheiro pode ser uma tarefa complicada para quem não conhece o assunto. Por isso, é comum surgirem dúvidas que, como consequência, fazem você protelar o início da aplicação por tempo indeterminado.

Conforme Rilton Brum, da Elite Corretora de Câmbio e Valores Mobiliários, os valores para aplicação inicial estão atrelados a outras condições, como o perfil do investidor e o tipo de investimento. “A Elite, por exemplo, só aceita aplicações em produtos bancários de renda fixa a partir de R$ 5 mil. Já em títulos do Tesouro Direto, o valor parte de R$ 750”, explica.

Ele esclarece, entretanto, que para começar a carteira de ações não existe valor mínimo. “O investidor pode comprar uma ação da Vale do Rio Doce por R$ 7,50”, sustenta. O mais importante, segundo Brum, é definir o perfil do cliente e avaliar se ele se enquadra em investimento de alto risco, baixo risco ou se tem maior necessidade de liquidez.

Embora a idade não seja determinante, existem algumas linhas balizadoras para a aplicação. Na faixa dos 60 anos, por exemplo, preservar o capital é mais importante que especular. Já no caso do investidor mais jovem, há um tempo maior para esperar os frutos desse trabalho. Por isso, a maioria deles busca retorno mais alto e crescimento substancial do capital.

Para começar a investir é necessário conhecer o assunto.

Investidores principiantes devem analisar em primeiro lugar as opções de renda fixa. Foto: iStock, Getty Images

Conheça seu perfil antes de começar a investir

É importante escolher uma aplicação que esteja de acordo com seus objetivos. Você pretende juntar dinheiro para a aposentadoria ou ter um crescimento rápido de capital? Para cada escolha, há um investimento diferente. Entenda melhor.

Conservador

Não tolera correr riscos. Geralmente é um poupador disciplinado e não gosta de diversificar. Sabe que esse comportamento tem um preço, mas ainda assim prefere seguir no mesmo caminho de sempre.

É mais indicado investir em renda fixa – como CDB, Tesouro Direto, LCI e LCA – seja 100% dos recursos ou a maior parte deles, para que o foco não seja perdido.

Moderado

Como o nome já dá a entender, ele não corre riscos demais (nem de menos). Sua mente está aberta a novos investimentos, porém ele precisa de um período maior para assimilar os riscos e vantagens até que possa tomar uma decisão.

Uma bos estratégia é investir a maior parte de seus recursos em fundos de investimento com risco mínimo ou moderado, como fundos de renda fixa ou fundos balanceados.

Você vai se interessar por:

Arrojado

Quer ter a possibilidade de ganhar dinheiro rápido e tolera certo volume de perdas. Neste caso, a dica é investir em produtos de renda variável, como ações, derivativos, moeda estrangeira, debêntures, fundos imobiliários, certificados, fundos multimercados, letras, entre outros.

Mesmo para esse investidor, a regra básica da diversificação não muda. É necessário alocar parte dos investimentos em renda fixa, como Tesouro Direto. E não se pode esquecer que quem busca aplicações em ações deve antes de tudo estudar como funciona o mercado e depois começar aos poucos, acompanhando a economia em âmbito local e global.

 

Gostou das dicas para começar a investir? E qual tipo de aplicação você tem em mente? Deixe seu comentário!

O controle financeiro pessoal e o futebol
quando vale a pena comprar título de capitalização
oscilações da Bolsa de Valores
investir para viajar
agência de classificação de risco
investimento para quem tem ate R$ 10 mil