Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Descubra qual é o custo do registro de imóvel

A- A+

O valor que você paga para comprar uma casa ou apartamento costuma ser alto, mas não é o único a ser considerado na hora de fechar o negócio. Muito gente não sabe, mas fazer o registro do imóvel também pode sair caro.

Afinal, como explica o corretor de imóveis Edmar Dantas Silva Junior, também conhecido como Parlare, são diversos os custos envolvidos. Entre eles estão três principais: o Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), a escritura pública e ainda o registro do imóvel em si.

Custos para realizar o registro de imóvel

É difícil definir uma porcentagem exata para os gastos que você vai ter com taxas e documentação para regularizar o seu imóvel, pois elas variam de acordo com a região em que ele está localizado. Mas, de acordo com estimativa do presidente da Federação Nacional dos Corretores de Imóveis (Fenaci), Joaquim Ribeiro, o valor varia entre 6% a 8% do preço da propriedade.

A mais alta costuma ser o ITBI, em que a cobrança é feita a partir de uma porcentagem que incide sobre o valor do imóvel. O número varia de uma cidade para outra e costuma ser de 2% a 5%. Outra despesa é o registro da compra em cartório. Quando você não possui esse documento, a propriedade permanece no nome do vendedor. Nesse caso, a quantia a ser paga é uma taxa fixa, que muda de uma faixa de preço para outra.

“Pela tabela utilizada em São Paulo, para um imóvel de valor de R$ 63.750,01 a R$ 106.250,  a despesa de registro ficaria em R$ 1.052,76″, exemplifica o presidente da Fenaci. Para consultar a tabela do seu estado basta acessar o site do Instituto de Registro Imobiliário do Brasil (IRIB).

Para quem compra um imóvel pela primeira vez e o financia pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH), por outro lado, é possível conseguir um desconto de 50% no preço a ser pago pelo registro em cartório.

Nesse caso, lembra Ribeiro, o comprador assina uma declaração em que afirma se encaixar nas condições que oferecem o benefício. Ao cartório cabe checar no sistema, através do CPF, se a informação é verdadeira.

registro de imóvel

Valor do registro do imóvel varia conforme o estado. Foto: iStock, Getty Images

Por fim, há ainda a escritura, que equivale ao contrato de compra e venda. Aqui o preço a ser pago também é definido a partir de uma tabela que muda de um estado para o outro. O documento não é necessário para quem adquire o imóvel a partir de financiamento, pois o contrato realizado tem força de escritura pública.

Segurança para sua família

Além de manter a documentação do seu imóvel em dia, é importante garantir mais segurança. Clientes Vivo podem contratar seguro residencial que garante, entre outras coberturas, proteção contra incêndio, raio e explosão. O seguro cobre ainda prejuízos decorrentes de roubo ou furto qualificado e de problemas causados por danos elétricos.

> Seguros para seus bens: Proteção da sua casa até sua bolsa, mochila e carteira

Você ficou na dúvida sobre o registro do seu imóvel? Comente!

cooperativa habitacional
É importante dar uma boa entrada para comprar apartamento
Apartamentos na planta
viver de aluguel
Pessoa aprendendo como descobrir o número do RG pelo CPF.
Fechadura biometrica é opção para aumentar a segurança da casa.