Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Veja quais são as cidades mais caras do mundo para turismo

A- A+

Se você gosta de viajar, não basta reunir informações sobre os destinos mais baratos. Também é importante saber quais são as cidades mais caras do mundo para turismo – seja para evitá-las ou para reservar um bom dinheiro antes de conhecê-las.

Segundo um levantamento realizado no ano passado e publicado pela revista Forbes, as campeãs de preço alto são Cancun, Zurique e Nova Iorque.

“Vale destacar que a concorrência, ou seja, oferta versus procura, é um dos fatores mais importantes na hora de definir as cidades mais caras para se visitar”, aponta Edmar Bull, presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav Nacional).

Uma das cidades mais caras do mundo para turismo

Resorts de alto padrão ajudam a explicar a liderança de Cancun no ranking. Foto: iStock, Getty Images

As 3 cidades mais caras do mundo para turismo

A relação das cidades mais caras do mundo para turismo tem um destino europeu e outros dois localizados na América do Norte. Confira os principais gastos nesses locais.

Cancun, México

Para se ter uma ideia de quão cara é a cidade de Cancun – um das praias paradisíacas mais procuradas do mundo – em três dias, gasta-se em torno de R$ 6 mil, somente com o básico.

Cada almoço sai em torno de R$ 90, enquanto o jantar fica ao redor de R$ 265. Já a corrida de táxi custa em média R$ 40 para cada 3,2 quilômetros percorridos. Em turismo e passeios, o viajante gasta cerca de R$ 497 por dia, enquanto o pernoite fica por volta de R$ 1,1 mil.

“Apesar de ser um destino acessível para diferentes bolsos, Cancun oferece uma enormidade de passeios e resorts de alto padrão que encarecem bastante o custo dos turistas durante a viagem”, afirma Bull.

Zurique, Suíça

A vice-campeã de preços, Zurique, engole cerca de R$ 5,8 mil de um turista em apenas três dias de viagem. Para conseguir essa façanha, basta almoçar por R$ 183 diariamente, jantar por R$ 451 e gastar R$ 137 a cada 3,2 quilômetros rodados de táxi. Ao final do dia, cada diária terá custado cerca de R$ 895 e você terá gasto R$ 265, em média, em passeios diários.

O presidente da Abav Nacional justifica que a valorização do franco suíço (moeda local) é um dos fatores que mais encarece uma viagem a Zurique. Embora o turista não desembolse muito com passeios ou hospedagem, as despesas com alimentação e transporte tendem a pesar no orçamento de uma viagem à cidade europeia.

Nova Iorque, Estados Unidos

Quer saber quanto vai gastar na Big Apple? Conforme os cálculos da Forbes, algo em torno de R$ 5,6 mil em três dias. Um almoço fica na média de R$ 127,11, enquanto o preço do jantar salta para R$ 380.

Cada 3,2 quilômetros percorridos de táxi abocanham o equivalente a R$ 77, enquanto os passeios diários saem em torno de R$ 325. Já a diária de hospedagem fica em R$ 987. Multiplique cada valor por três e some tudo que você chegará a esse valor um tanto salgado.

Mas não é à toa que a cobrança é tão alta. Nova Iorque é um dos destinos mais procurados no mundo. “Apesar da cidade ter grandes dimensões, os valores das diárias em hotéis são sempre elevados”, sustenta Bull.

A metrópole também oferece uma infinidade de passeios, que incluem atrações diversificadas e para todos os gastos, embora muitas vezes elas sejam bem disputadas (shows, peças de teatro, entre outras), o que encarece seus valores em moeda local.

Entenda os principais gastos

O presidente da Abav Nacional explica que o fator que mais pesa nas viagens em geral são os gastos com hospedagem, pois os voos dependem de uma série de aspectos: os principais são a distância e a concorrência entre as companhias aéreas.

Cidades maiores, como Nova Iorque, exigem maiores gastos com deslocamentos ou a utilização de transporte público, dependendo do tipo de viagem e da experiência do turista. Já em Zurique, esses gastos com mobilidade são menores, entretanto, a moeda local é mais desfavorável aos brasileiros, aumentando bastante o custo.

“Como existem diferentes perfis de viajantes, a recomendação para não errar ao viajar é sempre contar com a consultoria de um agente de viagens credenciado à ABAV Nacional”, destaca. Conforme Bull, somente um especialista no assunto terá as informações precisas e adequadas de acordo com as necessidades de cada cliente.

Você vai se interessar por:

Seu cartão para os gastos na viagem

Se você quer um cartão para pagar por seus gastos durante a viagem é só escolher aquele que mais se adapta às suas necessidades e exigências. Com os Cartões de Crédito Vivo, você pode parcelar em até 12 vezes sem juros nas lojas Vivo e somar pontos no programa de recompensas Vivo Valoriza.

Oferecidos em parceria com o Itaú e o Santander, eles também dão bônus e pontos para você falar mais em ligações para telefone fixo ou de longa distância, enviar SMS e acessar a internet, além de descontos em cinema e muitas outras vantagens.

> Cartões de Crédito Vivo: Conheça as vantagens

Gostou de conhecer as cidades mais caras do mundo para turismo? Comente e compartilhe!

melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
reembolso no cartão de credito
formas de pagamento para fazer compras pela internet
como entender a fatura do cartão de crédito