Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Veja possíveis soluções para o endividamento das famílias

A- A+

O Banco Central divulgou na semana passada que o percentual de comprometimento da renda com dívidas nos lares brasileiros chegou a 46,3% em abril – o maior em 10 anos. Com o aumento da inflação, as altas taxas de juros e também o elevado índice de desemprego no país, é preciso buscar soluções para o endividamento das famílias.

Mudar hábitos, cortar gastos não essenciais e manter uma poupança para situações emergenciais são medidas que devem ser adotadas para buscar mais estabilidade e evitar que as dívidas prejudiquem a vida e a saúde financeira. Sua casa está preparada para este trabalho em equipe?

Buscando soluções para o endividamento das famílias

Evitar o endividamento exige a conscientização e participação de toda a família. Foto: iStock, Getty Images

Principais causas das dívidas

Um dos principais fatores que levam as famílias a ficarem endividadas é a má administração financeira. A falta de planejamento faz com que as pessoas não acompanhem devidamente seus orçamentos, não sabendo para onde o dinheiro está indo e, consequentemente, acabam gastando mais do que deveriam ou poderiam.

Outro problema bastante comum é não ter uma reserva para situações de emergência, como o conserto do carro, o salário atrasado, uma doença ou viagem de última hora. Isso acaba fazendo com que mais brasileiros recorram ao cheque especial, ao empréstimo pessoal ou a outra opção de juros altos, dando início a um círculo vicioso de dívidas.

O desemprego também está entre os principais fatores que levam ao endividamento das famílias. Segundo dados do IBGE, 11,2% dos trabalhadores estão fora do mercado, sem ocupação. É a maior taxa já registrada desde que o levantamento começou a ser feito, em 2012, resultando em 11,4 milhões de brasileiros fora do mercado.

Diante de um cenário ruim, a falta de educação financeira aparece – e cobra a sua conta. Muitas pessoas não sabem lidar com o dinheiro, o que acaba levando a más decisões, descontrole e mesmo a cair em armadilhas, como o poder avassalador dos juros.

Soluções para o endividamento das famílias

Para mudar os hábitos e fugir da instabilidade financeira, é preciso encontrar soluções para o endividamento das famílias. O primeiro passo é conhecer a situação do orçamento da casa, fazendo uma relação com os detalhes de todas as dívidas e estabelecer quais devem ser priorizadas.

A participação de todos os membros é muito importante para que, efetivamente, seja possível vencer o endividamento no lar. Por isso, fazer uma reunião para informar a situação e destacar a importância de poupar até mesmo nos detalhes mais simples do dia a dia é essencial.

Com a alta taxa de juros no país, o ideal é não fazer novos parcelamentos, principalmente de compras corriqueiras e de valores mais baixos, pois elas podem se somar e gerar uma bola de neve difícil de controlar – e de pagar. Sempre que possível, quite suas aquisições à vista. Se não tiver condições, é uma boa chance para não comprar e poupar.

Controlar a renda familiar e gastar menos do que ganha também é regra comum entre as soluções para o endividamento das famílias. O segredo é todos trabalharem juntos, com transparência, controle e disciplina.

Você vai se interessar por:

Seu nome protegido

Se você convive com dívidas, precisa conhecer o Vivo Alerta CPF. Entre as suas funções, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nessa base de dados e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado.

Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Gostou das soluções para o endividamento das famílias? Compartilhe as dicas!

Dicas para quem pensa em vender bens para pagar dívidas
seudinheiro-Compras-de-supermercado
sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado