Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

O que você precisa saber sobre leasing antes de contratar

A- A+

O leasing é um tipo de crédito que funciona como uma espécie de aluguel. O cliente tem a posse e usufruto do bem, mas este é registrado em nome do banco que concedeu o leasing, também conhecido como arrendamento mercantil.

No leasing, o contrato é assinado por duas partes. O arrendador (banco) adquire um bem de consumo (carro, equipamentos, máquinas, móveis, computadores etc.) para logo em seguida alugá-lo para o arrendatário (cliente), que pode ser tanto uma pessoa física quanto pessoa jurídica.

Ao final do contrato do leasing, a depender do seu tipo, o cliente opta por renová-lo por mais um período; adquirir o bem por um valor residual pré-determinado ou pelo valor de mercado; ou devolver o bem ao banco.

Leasing

O leasing operacional não tem valor residual. Foto: iStock, by Getty Images

Tipos e formas de leasing

Os custos do leasing incluem as parcelas do valor do aluguel do uso do bem e o Valor Residual Garantido (VRG), pago pela aquisição do bem. O VRG pode ser pago como entrada, quitado ao final do contrato ou diluído nas parcelas, de acordo com o tipo de contrato. O cliente também assume outras despesas, como seguro, manutenção, impostos e demais encargos.

O prazo mínimo de pagamento do leasing é determinado pelo contrato. E, atualmente, existem no mercado três tipos de Leasing: operacional, financeiro e back.

Você vai se interessar por:
Saiba como os juros em alta afetam suas contas
Aprenda como fugir dos juros altos dos bancos
Como usar um simulador de financiamento de carro

O leasing operacional não tem valor residual e o prazo mínimo de contrato é de 90 dias. No caso de interesse de compra do bem pelo cliente, este paga o valor de mercado do bem ao banco. É bastante comum em caso de prestação de serviços por meio do aluguel de máquinas e equipamentos.

O leasing financeiro é o mais comum e bastante requisitado por pessoas físicas na aquisição de um veículo. O contrato prevê renovação, aquisição ou devolução do bem e pré-determina o pagamento de um valor residual. No caso de aquisição de veículo, o prazo mínimo de contrato costuma ser de dois anos.

O chamado leasing back só pode ser contratado por pessoas jurídicas que, usualmente, precisam de capital de giro. Elas vendem o bem a um banco que o aluga em seguida para um cliente.

Vantagens e desvantagens do leasing

Entre as principais vantagens do Leasing está a possibilidade do cliente escolher o bem (equipamento, carro, imóvel) e o banco que irá reger o contrato, negociando descontos e condições de pagamento. O leasing também é um tipo de financiamento feito com maior rapidez e facilidade de aprovação de crédito.

Em caso de bens que sofrem grande depreciação e desvalorização ao longo do tempo, o leasing pode ser vantajoso ao permitir sua renovação tecnológica. Se o bem sofrer baixa depreciação e desvalorização, ele pode ser adquirido ao final do contrato por um valor residual já pré-determinado, o que facilita o planejamento por parte do arrendatário. O leasing também não sofre incidência de IOF.

A principal desvantagem ao arrendatário é que este não possui direito de propriedade, apenas a posse e usufruto. Ele não pode vendê-lo, transferi-lo ou qualquer outra ação que dependa do direito de propriedade. A quebra de contrato ou atraso das parcelas podem gerar penalizações significativas e resultar em prejuízo para o cliente.

Gostou das dicas para leasing? Compartilhe!

Saiba como ganhar uma renda extra com aluguel
sair da casa dos pais
vale a pena investir na decoração de uma casa para alugar
dividir aluguel com alguém
melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito