Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Veja dicas para reduzir gastos com tarifa bancária

A- A+

Você já prestou atenção no seu extrato e fez as contas para descobrir o quanto as tarifas estão pesando no seu orçamento? Muitas pessoas não controlam essa despesa. Será que você precisa dos serviços que descontam R$ 10 ou R$ 15 da sua conta corrente? Descubra como controlar seu extrato e reduzir as despesas com tarifa bancária.

Tarifa bancária: os bancos são livres para cobrar?

Desde 2008, o Banco Central aumentou o rigor na regulamentação da cobrança de tarifas. Atualmente, há um pacote gratuito de serviços essenciais e outros quatro pacotes padronizados para diferentes tipos de uso, com taxas definidas por cada banco. A medida foi tomada para facilitar a comparação de preços pelo cidadão.

tarifa-bancaria

Negociar com seu gerente pode ser uma forma de baixar as tarifas. Foto: iStock, by Getty Images

O Banco Central (BC) orienta que a adesão a um pacote não é obrigatória e que o cliente tem a opção de utilizar serviços individualizados. Para saber qual a melhor alternativa, é preciso comparar o que se pagaria em tarifas avulsas com o valor do pacote oferecido por seu banco, segundo o BC.

Para fazer essa comparação e reduzir os gastos mensais com tarifa bancária, o cliente precisa fazer uma análise para avaliar quais deles são realmente necessários.

Reinaldo Domingos, presidente do Instituto DSOP de Educação Financeira, instituição dedicada a organizar eventos, cursos e publicações sobre o tema, traz outra preocupação: a eventualidade de cobrança equivocada. “Repasse seus extratos dos últimos seis meses e identifique quais foram as tarifas cobradas. Se encontrar alguma cobrança indevida ou desconto por serviço não contratado, peça o estorno imediato”, orienta.

Se a cobrança está de acordo com o contrato e com seu uso, Domingos dá outra dica: negociar com o gerente. “Caso você tenha aplicação financeira na mesma instituição, tente negociar com seu gerente a isenção de algumas tarifas. Negociar, na verdade, sempre vale a pena, já que o setor bancário é bastante competitivo no Brasil”, completa.

Como reduzir a despesa com tarifa bancária

Em primeiro lugar, o cliente deve saber que tem direito a um pacote básico, chamado de “serviços essenciais”, sobre o qual não pode ser cobrada nenhuma tarifa. Esse pacote é voltado a quem movimenta pouco a conta corrente. O cliente que não ultrapassa mensalmente o uso de quatro saques, dois extratos e duas transferências para contas do mesmo banco tem direito a uma conta gratuita.

Se esse não for o seu caso, vale a pena comparar os preços avulsos das tarifas bancárias que você mais usa e comparar esses valores com os cobrados pelos pacotes fornecidos pelo banco. Segundo o Banco Central, o valor cobrado mensalmente pelo pacote de serviços não pode ser maior do que o valor das tarifas individuais compõem esse pacote.

Para descobrir o preço médio da tarifa bancária e fazer as contas, o cliente pode comparar os preços no site da Federação Brasileira de Bancos, que traz quadros comparativos com as tarifas de boa parte dos bancos do país.

O site do Banco Central também mostra uma lista dos quatro pacotes padronizados que são oferecidos por todos os bancos e o que está incluído em cada um deles. Além desses, os bancos podem oferecer outros pacotes.

Transforme tarifa bancária em bônus

Clientes Vivo podem transformar tarifas bancárias em bônus no seu Vivo Móvel Pré, Pós ou Controle. Com o Conta Bônus, os benefícios são disponibilizados em até 7 dias úteis após o débito da tarifa. O bônus é válido por 30 dias a partir da data de concessão. A cada concessão de bônus, é disparado um SMS de confirmação, com o valor e a validade do bônus para o cliente.

> Conta Bônus: Transforme tarifas bancárias e anuidade do cartão em bônus para o celular

Gostou das dicas para reduzir tarifa bancária? Compartilhe!

quando vale a pena comprar título de capitalização
como lucrar vendendo cachorro quente
como lucrar vendendo bolo no pote
não consigo pegar empréstimo
valor das tarifas bancárias
como abrir uma franquia de alimentos