Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Veja dicas para comprar uma boa chapinha e invista na sua beleza

A- A+

Há mulheres que não se separam da prancha alisadora de cabelos – a famosa chapinha – nem por decreto. Afinal, ela ajuda não apenas a alisar, mas também a modelar os fios. Mas conhecer algumas dicas para comprar uma boa chapinha é fundamental para acertar na escolha.

Ela usou dicas para comprar uma boa chapinha

É preciso conhecer a tecnologia do produto e ver o tipo mais adequado para os fios. Foto: iStock, Getty Images

Dicas para comprar uma boa chapinha

Dicas para comprar uma boa chapinha sempre vêm bem. Afinal, há diversos pontos a considerar antes de escolher o acessório adequado. Via de regra, há dois fatores básicos a considerar: temperatura e potência. Quanto a essa última, dispensa apresentações.

Já a temperatura ideal vai depender da espessura do cabelo – se é fino ou grosso – independentemente se for crespo, ondulado ou liso. Para cabelos finos, a temperatura ideal fica entre 180 graus e 190 graus. Já para as madeixas encorpadas, é melhor que a temperatura atinja 220 graus.

Se você busca equipamentos voltados para os salões de beleza, logo perceberá que algumas chapinhas atingem temperaturas muito mais altas, chegando até 400 graus, por exemplo. É válido lembrar que esses equipamentos devem ser utilizados por profissionais, para evitar possíveis danos aos fios.

Geralmente, esse tipo de prancha alisadora é utilizado para acelerar os penteados profissionais. No entanto, o correto é pegar pequenas mechas por vez, e passá-las entre as placas de forma rápida. Elas são mais caras e disponibilizadas apenas em lojas de produtos para profissionais.

A espessura ideal para cada tipo de cabelo

Para os cabelos longos, sobretudo se os fios forem grossos, os melhores modelos são os de placas mais largas. Eles conseguem segurar mechas maiores e, por isso, o processo de alisamento é mais rápido.

Já os cabelos curtos exigem maior delicadeza no trato. Por isso, as chapinhas de placas mais finas são ideais. Em função do formato, é mais fácil de alcançar as mechas que estão mais próximas ao couro cabeludo.

Para quem tem pouco cabelo, há outra vantagem: elas dão mais facilidade para modelar os fios, virando as pontas para dentro ou para fora.

Para cada objetivo, uma tecnologia

Engana-se quem pensa que as chapinhas são todas iguais. Elas possuem tecnologias diferentes, que produzem resultados variados. Entenda:

  • Safira: Sua superfície é mais lisa em comparação às outras. Além disso, proporciona um deslize melhor e mais suave, com menos atrito.
  • Titanium: É uma das queridinhas das mulheres, pois consegue cauterizar os fios, eliminar a eletricidade, fechar a cutícula e manter a saúde dos fios. Tudo isso graças à emissão de íons negativos.
  • Cerâmica: Também é bastante conceituada no mercado, uma vez que a cerâmica consegue manter a temperatura estável e economizar energia. Além disso, reduz o atrito com o cabelo e desliza com maior suavidade.
  • Infravermelho: Essa tecnologia consegue ativar as moléculas de água paradas e eliminar as toxinas que costumam deixar os fios pesados e sem vida.

Você vai se interessar por:

Chapinha é no Vivo Compras

Agora que já conhece as melhores dicas para comprar uma boa chapinha, é importante comparar os preços e as condições de pagamento. O Vivo Compras traz mais de 850 mil produtos para escolher em diferentes lojas virtuais, através do mesmo carrinho.

> Vivo Compras: Encontre os melhores preços para suas chapinhas

Gostou das dicas para comprar uma boa chapinha? Compartilhe!

Comprar tablet
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv
micro-ondas ou forno elétrico
geladeira com freezer ou congelador
vale a pena comprar produtos da apple