Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Veja dicas para abrir uma loja de produtos naturais

A- A+

Segundo o Ministério da Agricultura, a agricultura orgânica deve movimentar, em 2016, R$ 2,5 bilhões no Brasil. A cifra ainda é muito inferior na comparação com países como os Estados Unidos, onde a venda de comida orgânica envolve dezenas de milhões de dólares anualmente, mas aponta para uma tendência de consumo. Para aproveitar essa onda saudável, abrir uma loja de produtos naturais pode ser um ótimo negócio.

O que é um produto natural?

É considerado um produto natural aquele que não contém compostos químicos na sua fabricação. Podemos estar falando de cosméticos, roupas, objetos e uma infinidade de coisas, mas os que mais costumam fazer sucesso são as comidas. Neste nicho, encaixam-se os alimentos orgânicos.

A produção orgânica é aquela que não utiliza agrotóxicos e se preocupa com uma série de questões como o manejo sustentável da terra, justiça social, saúde, reaproveitamento de recursos e outros.

Não são apenas os hortifrutigranjeiros que podem ser produzidos organicamente, mas também a carne, quando os animais são criados sem hormônios do crescimento, anabolizantes e rações artificiais.

Mãe e filha em loja de produtos naturais

Conhecer a origem do produto oferecido é um diferencial para o empreendedor. Foto: iStock, Getty Images

Loja de produtos naturais precisa ser transparente

Quem deseja aproveitar o nicho dos alimentos orgânicos e abrir uma loja de produtos naturais precisa ter o perfil certo para este tipo de empreendimento. O empreendedor terá mais chances de sucesso se tiver uma ideologia parecida com a dos clientes, de prezar pela saúde, meio ambiente e consumo responsável. Só depois disso convém pensar nos lucros com o negócio.

Entender o seu público-alvo significa saber que as estratégias de marketing de grandes marcas que, nas suas embalagens, colocam selos vagos sobre responsabilidade ambiental e ingredientes naturais, não colam com esse tipo de cliente. Boa parte das vezes, não passa de publicidade exagerada.

Para fugir dessas ciladas, priorize produtos certificados por auditorias independentes que atestem a origem sustentável da matéria-prima, ou então compre direto de produtores locais. Assim, além de estimular a economia da região, gasta-se menos energia para o deslocamento do produto até a loja, o que é mais uma prática verde.

Conhecer os produtores também permite a você estar a par de todo o processo de produção com os próprios olhos, atestando pessoalmente a qualidade do que vai vender.

E ainda é um bom tema para impressionar os clientes, dando detalhes sobre quem faz e como faz tal item, o que dá um tom de pessoalidade que costuma agradar esse tipo de público.

Trâmites legais para abrir a empresa

Depois de fazer um bom plano de negócios para a sua loja de produtos naturais, é hora de começar a tirar a empresa do papel. Contrate os serviços de um contador ou escritório de contabilidade para orientar você sobre todos os trâmites burocráticos com a junta comercial para abrir a empresa.

Além da burocracia padrão, uma loja de produtos naturais que comercialize gêneros alimentícios está sujeita ao controle da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O órgão é responsável por certificar que os produtos estão dentro das normas legais para não oferecer risco à saúde do consumidor.

Para colocar a empresa em funcionamento, convém consultar o órgão e pedir orientações sobre os processos adequados de manejo dos produtos.

Você vai se interessar por:

Gostou das nossas dicas sobre loja de produtos naturais? Então, compartilhe o conteúdo!

feiras de trocas
como abrir uma empresa de coleta de lixo
como abrir uma empresa de reciclagem
quais são as vantagens das lâmpadas incandescentes
como evitar o desperdício de alimentos
estrada elétrica