Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Manter as contas sob controle não é difícil. Veja dicas

A- A+

Se você tem metas e sonhos a concretizar, mas passa por apertos no bolso, a razão pode estar na gestão inadequada das suas finanças. As despesas por vezes superam as receitas? Você talvez faça parte de um grupo que predomina no Brasil: o de famílias que não conseguem manter as contas sob controle. Não é motivo para se orgulhar, mas também não é preciso se desesperar. Com pequenas mudanças, é possível seguir o rumo certo.

Contas sob controle: uma deficiência brasileira

O equilíbrio financeiro não é o forte dos brasileiros. A última edição do Índice de Expectativa das Famílias, realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), mostra que 54% da população não consegue manter os seus gastos sob controle e acaba endividada. A instituição sugere que é tempo de buscar mais conhecimento sobre as finanças pessoais.

Mas o IPEA não foi o único a atestar o descontrole financeiro entre os brasileiros. Uma pesquisa do SPC Brasil aponta que 84% dos chefes de famílias com rendimento mensal de até R$ 1.330 não têm conhecimento das finanças da casa. Mesmo quando a renda média sobe para cerca de R$ 3 mil, o índice de desconhecimento não sofre redução significativa.

A mesma pesquisa ainda lança uma luz sobre a ideia do descontrole: mais de um terço dos entrevistados não sabia nada sobre as contas fixas do mês e 57% não tinham informações sobre quanto poderiam despender em gastos extras. Além disso, 40% deles não tinham conhecimento exato sobre suas próprias rendas.

Conhecer as dívidas é fundamental para ter as contas sob controle.

Não se desespere: criar metas de gastos também ajuda a botar a casa em ordem. Foto: iStock, Getty Images

Como manter o orçamento sob controle

É em função da realidade deficitária quando o assunto é o seu dinheiro que o educador financeiro Antônio Nascimento indica que a organização das contas é o primeiro para que você tenha as suas finanças sob controle.

Faça um diagnóstico para saber como andam as suas contas. A partir deste diagnóstico você saberá se você esta gastando mais do que ganha e, nesse caso, precisará resolver primeiro essa questão”, diz Nascimento.

Para ele, conhecer as dívidas é fundamental para ter as contas sob controle. “Comece anotando diariamente todos os seus gastos por, no mínimo, um mês se você é assalariado ou, pelo menos, por três meses se sua renda for variável. Através deste registro, você vai saber exatamente onde você gasta seu dinheiro, poderá cortar gastos considerados supérfluos e, assim, equilibrar suas finanças”, aconselha.

Estabelecer limites de gastos também pode ajudar a manter sob controle aquela vontade de fazer compras. “Por exemplo, destine 50% para gastos essenciais, que são aqueles necessários para se manter no dia a dia. Outros 35% devem ser reservados para gastos que não são fundamentais, mas permite que a gente aproveite mais a vida”, indica Nascimento.

Aprenda com a teoria

O educador financeiro aponta ainda para a importância da leitura de livros sobre o assunto. Com base na teoria de grandes estudiosos, pode ficar mais fácil de colocar em prática os cuidados que você precisa ter. A obra Saiba Mais para Gastar Menos, de Elaine Toledo, é uma das dicas para quem quer rever o seu padrão de vida e lidar melhor com os gastos.

Outra indicação para aprender a manter o orçamento sob controle é o livro Terapia Financeira, de Reinaldo Domingos. Segundo Nascimento, esse autor provoca o pensamento de como seria a vida do leitor se ele parasse de receber o seu ganho mensal naquele momento e incita a consciência da importância de criar uma reserva financeira.

Você vai se interessar por:

Entenda a diferença entre contas de pessoa física e pessoa jurídica

Dupla verificação em contas online aumenta a segurança na internet

Use o cartão de crédito a seu favor no controle de contas

Na Austrália, uma bolsa inteligente

O Credit Card Finder, site de finanças australiano, investiu em uma campanha publicitária com foco no controle de gastos. Ele criou uma iBag, um protótipo de bolsa inteligente que alerta você quando está se aproximando de zonas consideradas perigosas, como as lojas em que mais costuma comprar. Se você ignorar o alerta, ela envia uma mensagem para o seu cônjuge ou amigo próximo.

Mas não se assuste: a iBag é só uma ideia que não saiu do papel – e talvez nunca passe de uma brincadeira publicitária. Então, é seu dever ter esse tipo de cuidado e resistir aos impulsos que podem parecer incontroláveis, mas que colocam em risco o seu orçamento.

 

Pronto para manter as contas sob controle? Deixe seu comentário.

Casal tem casa com jardim
bolsa segura
O medo de sair na rua é tanto por aqui que coloca o Brasil no topo da lista.
Policiais recebem registro de boletim de ocorrência online no PR
É possível encontrar opções de aluguel por temporada pela internet.
A renovação de contrato gera dúvida em locatários.