Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Veja como se programar para pagar IPTU e IPVA no próximo ano

A- A+

Entra ano e sai ano e é sempre a mesma promessa: mudar de hábitos para ter uma vida mais confortável do que teve nos últimos 365 dias. Mas é justamente esse momento de transição que costuma reservar importantes gastos. IPTU e IPVA são algumas das despesas das quais não se pode fugir.

Por serem impostos fixos anuais, é importante se programar, estipular custos e identificar quanto IPTU e IPVA irão consumir do seu orçamento. Assim, fica mais fácil incluir esses tributos no seu planejamento anual.

Pagar IPTU e IPTA faz parte da rotina do brasileiro

Conhecer a realidade financeira permite definir como pagar o imposto. Foto: Nessa Gnatoush, Shutterstock

IPTU e IPVA: pagar à vista ou parcelado?

Se você quer fazer de 2016 um ano mais tranquilo economicamente e deixar de ficar só na promessa, a melhor maneira de quitar os carnês do IPTU e IPVA é optar pelo pagamento à vista.

Segundo a educadora financeira Lorena Milaneze, dessa forma, se evita mais uma parcela, o que sobrecarrega o orçamento mensal. Além disso, se consegue mais margem para poupar em uma eventual necessidade.

“No ano que está para chegar, o importante é enxugar ao máximo nossos gastos fixos e unir a família em prol de juntar dinheiro. Ninguém está livre de desequilibrar o seu orçamento por causa do aumento progressivo no preço de muitos produtos e serviços e do desemprego também”, completa.

Mas é importante ficar atento aos compromissos futuros. Muitas pessoas se deixam levar pelo bom desconto e esquecem que existem outras contas a serem pagas naquele mesmo mês ou nos próximos.

13º salário ajuda a quitar IPTU e IPVA

Caso não tenha se planejado para pagar à vista e com desconto, ainda dá tempo de se organizar para juntar o valor e quitar as dívidas com impostos assim que chegarem. A dica é utilizar o 13° salário, ou alguma outra remuneração extra, e revisar todas as suas despesas para identificar gastos desnecessários.

Segundo Lorena, você pode encontrar até 20% de desperdício ao colocar suas despesas no papel e analisar cada uma delas. Vale a pena, principalmente nesse período, se livrar dos parcelamentos por meio de um planejamento financeiro.

IPTU e IPVA gastos necessários.

Para quitar imposto veicular, mais vale usar o 13º do que recorrer ao parcelamento. Foto: iStock, Getty Images

Quando pagar parcelado

Caso esteja endividado ou equilibrado financeiramente, mas sem muitas sobras no orçamento, também é possível optar pelo pagamento a prazo, mas em último caso.

Essa saída é indicada desde que não recorra a empréstimos, cheque especial ou qualquer outra maneira de crédito do mercado financeiro. Sem os devidos cuidados, o parcelamento pode se tornar uma bola de neve devido aos altos juros cobrados.

Você vai se interessar por:

Seguro para os seus bens

Se você tem uma casa, além de estar em dia com as obrigações legais, é importante garantir uma proteção extra. Clientes Vivo podem contratar seguro residencial que garante, entre outras coberturas, amparo contra incêndio, raio e explosão. A apólice garante o pagamento de uma indenização, quando ocorrer danos à sua residência ou ao seu conteúdo.

O seguro ainda cobre prejuízos decorrentes de roubo ou furto qualificado, de problemas causados por danos elétricos e Responsabilidade Civil Familiar.

> Seguros para seus bens: Garanta proteção contra incêndio, raio, danos elétricos, roubo e furto

Gostou das dicas para pagar IPTU e IPVA? Compartilhe!

como parcelar dívida ativa do IPVA
composição da carga tributária
Avaliando se vale a pena aderir ao Simples Nacional
Aprendendo o que é DCTF
Mulher feliz com volta da Lei do Bem