Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Veja boas ideias de negócios para desempregados

A- A+

A brincadeira feita com as palavras “crise” e “crie” já se tornou comum no mercado, mas esse trocadilho representa uma grande verdade. Com um índice de demissões elevado no país, quem fica fora do mercado pode encontrar a saúda no empreendedorismo. Ao usar a criatividade, é possível encontrar e ter sucesso em boas ideias de negócios para desempregados.

É isso que os números, de certa forma, estão mostrando. Por um lado, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) estima que, até 2017, um em cada cinco novos desempregados do mundo vai ser brasileiro. Por outro, o Brasil é um dos países mais empreendedores do mundo.

Segundo pesquisa do Sebrae e do Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP), 34,5% da população entre 18 e 64 anos possuem uma empresa ou estão envolvidos na criação de um negócio.

Uma das ideias de negócios para desempregados

Uma das vantagens do serviço de pintura é contar com mercado bastante amplo. Foto: iStock, Getty Images

4 ideias de negócios para desempregados

E você? Está pronto para arregaçar as mangas? Confira quatro ideias de negócios para desempregados com pouco ou nenhum investimento inicial. Estes são alguns dos empreendimentos mais promissores para 2016, conforme levantamento do Sebrae.

Pintura

O mercado para quem trabalha com serviços de pintura é bastante amplo e não se limita apenas às residências. Você pode atender condomínios, empresas, escolas, bancos, entre outros. E o melhor: o investimento é bem baixo. Seus gastos serão, basicamente, com equipamentos, divulgação e transporte – sendo que o primeiro já pode ser inserido em parte no orçamento.

Conserto de roupas

Os profissionais da área de conserto de roupas são sempre muito procurados, porque, além dos inevitáveis ajustes, com o tempo, surge a necessidade de apertar ou alargar uma peça. O investimento inicial inclui, principalmente, compra de uma máquina de costura e outros utensílios que podem ajudar. Você pode atender na sua casa mesmo, economizando assim o aluguel em um ponto comercial.

Beleza e estética

Mesmo com a crise, as pessoas não abrem mão de ficar bonitas. Por isso, o ramo de beleza e estética é um dos mais procurados. Os custos para abrir o seu negócio também são baixos, em especial se você for atender a domicílio. Seu investimento inicial será na compra de produtos e cosméticos basicamente. E não esqueça dos cuidados com higiene: seus pertences precisam estar sempre limpos e esterilizados.

Fornecimento de marmitas

As finanças estão apertadas, mas as pessoas precisam comer. Muitos estão recorrendo às viandas caseiras para matarem sua fome. E essa pode ser um ótima oportunidade para você abrir seu negócio de fornecimento de marmitas. Seus principais gastos serão com os ingredientes e eventuais alterações na sua cozinha para se adequar às normas da Vigilância Sanitária.

Você vai se interessar por:

Economizar é parte do sonho

Se você tem o sonho empreendedor, deve estar atento às oportunidades de economia. Que tal realizar transações bancárias sem pagar taxas por isso? Com o Vivo Zuum, uma conta pré-paga gerenciada pelo celular, você pode fazer pagamentos, transferências e até mesmo recarga de celular – tudo isso sem mensalidade. Se preferir, pode adquirir o cartão Vivo Zuum para fazer compras no débito e saques.

> Vivo Zuum: Tenha conta corrente com cartão, sem banco, sem complicação

Qual das ideias de negócios para desempregados mais agradou? Comente!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria