Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Veja alternativas para não ser surpreendido com nova greve dos bancos

A- A+

A chegada de outubro marca também o início de uma nova greve dos bancos. Com a confirmação da paralisação, é importante o brasileiro se precaver e conhecer alternativas disponíveis para não atrasar as contas. Afinal, o movimento dos bancários não modifica a data de vencimento de suas despesas.

A greve dos bancos foi decidida após assembleia do Comando Nacional dos Bancários. O calendário de mobilizações já aprovado indica a paralisação a partir desta terça, dia 6, por tempo indeterminado.

Confira a seguir como fica o funcionamento das instituições bancárias durante os períodos de greve e veja que opções possui para manter seus pagamentos em dia.

Greve dos bancos

Acesso aos terminais eletrônicos se mantém inalterado durante paralisação. Foto: Tânia Rêgo, ABr

Como ficam os serviços com a greve dos bancos

Conforme alerta a Associação de Consumidores (Proteste), em caso de paralisação bancária, o consumidor não pode deixar de pagar as suas contas. Ou seja, é preciso ficar alerta e buscar soluções alternativas para realizar os pagamentos.

A primeira escolha pode ser pelo meio online, a depender do seu relacionamento com o banco e dos serviços que ele oferece para realização pela internet. Transferências e pagamentos, por exemplo, podem ser efetuados via dispositivos móveis.

Mesmo no ambiente físico, há opções. O acesso aos terminais eletrônicos das agências permanece normal durante períodos de greve dos bancos.

Para quem não possui um cartão que possa ser utilizado no caixa eletrônico, a dica é recorrer às lotéricas ou lojas de departamento que aceitam a quitação de contas de diferentes tipos.

Já para aqueles que precisam sacar dinheiro na boca do caixa (em valores superiores ao permitido nos caixas eletrônicos), a saída pode ser entrar em contato com o banco pelo telefone e solicitar uma solução. Você pode localizar ao menos uma agência em funcionamento.

No caso dos aposentados e pensionistas do Instituto Nacional da Seguridade Social (INSS), o dinheiro pode ser sacado nos caixas eletrônicos, como de costume. A exceção é reservada aos que recebem pela Caixa Econômica Federal, para os quais o benefício só pode ser retirado nas lotéricas.

Também é importante estar atento aos seus direitos como consumidor. Embora a maioria dos serviços fiquem paralisados durante a greve, a Proteste orienta que a compensação bancária de cheques e DOCs é considerada pela legislação do Brasil um serviço essencial, que não pode ser interrompido.

Você vai se interessar por:

Bancos exigem poucos documentos para abrir conta; descubra

Entenda como funciona o leitor biométrico em bancos

O lucro dos bancos no Brasil é excessivo? Entenda

Entenda a greve dos bancos

Em campanha nacional por melhorias, a principal revindicação dos bancários é o reajuste salarial de 16%, com piso de R$ 3.299,66 incluindo reposição da inflação e um aumento real de 5,7%.

A categoria também pede aumento na participação dos lucros e resultados (PLR), reajuste nos vales e inclusão do auxílio-educação, melhores condições de trabalho e um Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS).

Nas negociações da última sexta-feira (25), a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) sinalizou com reajuste de 5,5% no salário, mudanças nos valores da PLR e auxílios refeição, alimentação e creche, além de um abono de R$ 2.500, não incorporado ao salário.

A vice-presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), Juvandia Moreira, declarou que a proposta não condiz com o crescimento do setor mesmo com a crise econômica que vive o país.

 

Você tem uma boa dica de alternativa à greve dos bancos? Deixe seu comentário.

quando vale a pena comprar título de capitalização
cesta de serviços bancários
Como ter uma boa qualidade de vida
Pagando boleto de cobrança
Análise para penhorar joias
Aprendendo como usar caixa eletrônico