Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Veja 8 motivos por que não vale a pena comprar com dinheiro vivo

A- A+

Andar com dinheiro vivo é cada vez mais raro. Por motivos de segurança e mesmo facilidade, a opção por fazer compras e pagar com cartões de débito e crédito atrai cada vez mais consumidores.

Os número de cartões circulando pelo Brasil dá uma ideia de que andar com dinheiro vivo está virando coisa do passado. Juntando cartões de débito e crédito, já são mais de 200 milhões de unidades ativas circulando por todo o País, de acordo com dados da Associação Brasileira de Cartões de Créditos e Serviços (Abecs).

Se o senso comum diz que o melhor é juntar e esperar para fazer as compras com dinheiro vivo, fugindo de parcelas e juros, existem cada vez mais situações que provam o contrário: às vezes, apostar no crédito é a melhor opção.

dinheiro-vivo

Andar com dinheiro na mão está se tornando coisa do passado. Foto: iStock, by Getty Images

Troque o dinheiro vivo pelo cartão

  1. A principal razão para trocar o uso do dinheiro vivo pelo cartão é a questão da segurança. Transportar dinheiro ficou mais inseguro em virtude dos índices de violência urbana;
  1. Como praticamente todos os serviços hoje em dia aceitam cartão, carregar dinheiro vivo tornou-se desnecessário até mesmo para pagar gastos menores, como o cafezinho na padaria ou o transporte público;
  1. O limite da quantia permitida para saque diário em caixas eletrônicos é outro empecilho. Mesmo com dinheiro em conta, é mais fácil fazer a compra por meio de um cartão, de débito ou crédito, do que sacar o dinheiro em caso de produtos ou serviços com preços elevados;
  1. Outra vantagem para deixar o dinheiro vivo na conta e usar o cartão é que, caso aconteça uma perda, um furto ou roubo, o plástico pode ser imediatamente cancelado, evitando prejuízos maiores. No caso das cédulas, não há como contornar a perda;

Dinheiro vivo x compras parceladas

  1. Mas essa troca não é vantajosa apenas em relação à segurança. A compra parcelada no cartão de crédito pode antecipar a realização de um sonho. Ao invés de ficar juntando dinheiro até realizar a compra, o consumidor pode realizá-la por meio do cartão de crédito;
  1. O consumidor precisa ter cuidado, no entanto. Essa alternativa só é válida quando o valor parcelado for o mesmo do valor à vista. Em caso de juros embutidos, a melhor opção é mesmo esperar até juntar a quantia necessária;
  1. A notícia boa é que a maioria dos estabelecimentos oferece até uma determinada quantidade de parcelas sem juros (acima desse limite, as parcelas trazem juros embutidos). Nesse caso, o consumidor deve aproveitá-las;
  1. O parcelamento também é vantajoso em casos emergenciais em que o consumidor necessita do produto ou serviço, mas não tem como pagá-lo à vista. Mesmo, às vezes, não sendo a saída ideal e implicando em juros e dívidas futuras, o crédito oferecido pelo cartão é útil.

Cartões de Crédito Vivo

A Vivo possui convênio com o Itaú e Santander e oferece aos seus clientes o Cartão de Crédito Vivo. Entre as vantagens do plástico estão bônus nas recargas para clientes Vivo Pré ou Controle.

Os clientes Vivo Pós acumulam mais pontos no programa Vivo Valoriza, podendo trocá-los por pacotes de serviços ou falar mais em ligações para fixo, longa distancia, SMS ou pacotes de dados de internet.

> Cartão de Crédito Vivo: Conheça as vantagens

Gostou das dicas de dinheiro vivo? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
reembolso no cartão de credito
formas de pagamento para fazer compras pela internet
como entender a fatura do cartão de crédito