Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Veja 5 dicas para blindar o orçamento doméstico contra dívidas

A- A+

Em tempos de taxas de desemprego alcançando patamares altos – assim como inflação, IPCA e outros índices que afetam o bolso do consumidor batendo recordes – é preciso ter o máximo cuidado com o orçamento doméstico para evitar o endividamento. Se você ainda não faz o controle das finanças, é hora de começar. Veja como.

Cuidar do orçamento doméstico é fundamental para saúde financeira

O consultor e professor da Fipecafi (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras), Marcelo Cambria, explica que o controle do orçamento doméstico é fundamental quando se trata de cuidar do dinheiro. “Se a pessoa está com receio de entrar em dívida, precisa começar urgentemente”, ensina.

seudinheiro-Orcamento-Domestico

Comece já a anotar todos os seus gastos e faça planilha com esses gastos. Foto: iStock, Getty Images

Passo a passo para vacinar seu orçamento doméstico

Cambria listou cinco dicas básicas para evitar complicações financeiras, mantendo o orçamento doméstico saudável. Confira como fazer a sua prevenção financeira.

1. Comece pela planilha

Se você ainda não sabe quanto gasta (ou onde gasta), ainda não deu o primeiro passo na administração do orçamento doméstico. Comece já a anotar todos os seus gastos – do cafezinho à prestação do carro – e depois coloque em uma planilha. “Esse é o primeiro exercício que indico, pois só em visualizar as despesas a pessoa já consegue ter um controle maior dos gastos”, explica o professor.

2. Analise os dados

Após um ou dois meses fazendo o registro das despesas, já se desenvolve um pouco o senso crítico e é hora de começar a análise de dados do orçamento doméstico. “Caso não consiga fazer isso sozinho, peça ajuda a um amigo próximo ou contrate um consultor”, indica Cambria.

3. Use o cartão de crédito

Essa dica tem ressalvas. Você precisa saber controlar os gastos para usar essa etapa. Mas o consultor indica, para pessoas mais controladas, que concentre seus gastos no cartão (principalmente quando não se tem desconto à vista) para poder visualizar detalhadamente as despesas. Além disso, é possível usar os benefícios complementares, como milhas ou pontos.

Você vai se interessar por:
Orçamento pessoal: como organizar suas finanças
Olho no orçamento: compras devem ser planejadas com antecedência

4. Faça a gestão de recursos

Se você já listou e já analisou as despesas, é hora de saber manejar seu dinheiro. Isso significa tomar decisões, cortar gastos, negociar taxas. Enfim, qualquer ação que tenha por objetivo ‘cuidar’ do seu orçamento. “Nesse momento em que a economia brasileira está arrefecendo, qualquer soma que se consiga economizar ajuda, principalmente em caso de desemprego”, esclarece Cambria.

5. Faça uma poupança

Ok, a essas alturas você já viu tudo o que gasta, já se recuperou do susto e já fez o gerenciamento do dinheiro. Sobrou? Coloque na poupança. É a melhor forma de fazer uma reserva e evitar os empréstimos em caso de imprevistos. “Hoje em dia, mesmo as taxas de juros mais baixas já são caríssimas, beirando os 200%. Isso gera um comprometimento da renda por muito tempo”, enfatiza o professor.

 

Gostou das dicas de orçamento doméstico? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria