Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Veja 4 opções de investimento de baixo risco

A- A+

O investimento de baixo risco é opção para quem conseguiu poupar dinheiro e deseja que ele renda com segurança. No mercado de aplicações, não faltam modalidades que podem servir como aposta, mas é preciso conhecer as características que elas apresentam.

Investimento com baixo risco em renda fixa

Para quem possui um perfil mais conservador ao investir e não gosta de correr riscos, as opções em renda fixa costumam ser as mais indicadas pelos especialistas. De modo geral, a modalidade ocorre a partir da compra de títulos, que podem ser de controle de instituições financeiras ou mesmo do próprio governo.

Na hora de escolher a aplicação, são duas as principais variáveis a se considerar: a liquidez, que corresponde ao tempo de resgate do dinheiro, e a rentabilidade, que é a margem de lucro que você vai ter. Na renda fixa o rendimento é garantido, mas costuma ser menor, justamente por conta de sua previsibilidade e segurança. Um exemplo comum é a poupança.

A renda fixa é opção de investimento de baixo risco para quem deseja ver o seu dinheiro render. Foto: iStock, Getty Images

A renda fixa é opção de investimento de baixo risco para quem deseja ver o seu dinheiro render. Foto: iStock, Getty Images

Os principais tipos de investimento de baixo risco

Para o fundador do General Investidor, Bruno Papi, o investimento de baixo risco é opção em diferentes modalidades. Entre as principais delas, estão os títulos do Tesouro Direto, as Letras de Crédito Imobiliário (LCI), as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) e o Certificado de Depósito Bancário (CDB).

Quando respeitados os limites do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), a segurança é garantida. Confira como funciona cada um desses investimentos em renda fixa:

CDB

O CDB é emitido por bancos e funciona como um modelo de empréstimo que você faz aos bancos para que eles capitalizem fundos. Como retorno, você recebe o dinheiro investido mais uma margem de lucro, que varia de acordo com uma taxa prefixada, o pós-fixada ou que está indexada aos índices da inflação. Embora não existam outras taxas, o CDB exige o pagamento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) e ainda há a tributação dos lucros no Imposto de Renda.

LCI e LCA

De modo geral, LCI e LCA são modelos de investimento semelhantes, a principal diferença está no direcionamento do dinheiro. Enquanto a primeira serve para financiar investimentos imobiliários, a segunda está ligada ao agronegócio. Nos dois casos, há isenção no Imposto de Renda. As principais desvantagens são os altos valores envolvidos nas aplicações e a baixa liquidez, já que o dinheiro só pode ser resgatado na data de vencimento estipulada.

Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um modelo de investimento que funciona a partir da compra e venda de títulos públicos pela internet. Ou seja, você empresta dinheiro para que o governo possa fazer o pagamento de dívidas e aplicar em áreas como saúde e educação. Assim como ocorre no CDB, o dinheiro é devolvido com o acréscimo do lucro correspondente. Uma vantagem é a possibilidade de iniciar com quantias pequenas, a partir de R$30.

Cartões de crédito com benefícios

Se você gosta de comprar com praticidade e segurança para movimentar o seu dinheiro, é bom conhecer os Cartões de Crédito Vivo. Com os cartões de crédito Vivo Santander e Vivo Itaucard 2.0, você tem diversas vantagens, como alerta SMS, bônus na recarga de celular, pontos no Vivo Valoriza, descontos nos ingressos de cinema e parcelamento em até 12 x sem juros nas Lojas Vivo.
> Cartões de Crédito Vivo: Conheça as vantagens

Gostou das dicas sobre investimento de baixo risco? Compartilhe!

É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
investir em imóvel na planta vale a pena
vale a pena investir na decoração de uma casa para alugar
vale a pena ter seguro de vida
melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito