Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Vantagens e desvantagens do empréstimo com cartão de crédito

A- A+

Você já ouviu falar em empréstimo com cartão de crédito? Talvez o nome não lhe soe familiar, mas se trata, na verdade, do famoso limite de saque com o cartão: um determinado valor em dinheiro que pode ser sacado pelo cliente em um caixa eletrônico. Será que vale a pena?

Mulher contrata empréstimo com cartão de crédito

Operação no caixa eletrônico é rápida e fácil, mas juros cobrados são muito altos. Foto: iStock, Getty Images

Empréstimo com cartão de crédito: vale contratar?

A resposta a essa pergunta depende muito da situação, embora não seja uma recomendação comum entre os educadores financeiros. Apesar de ser um empréstimo convencional, pois é um valor “extra” que está à sua disposição, seu pagamento é taxado pelo juro rotativo, que é conhecido por ser o mais alto do mercado.

Em novembro de 2015, ele chegou a 415,3% ao ano, conforme informações do Banco Central. Até então, este foi o maior percentual desde o início da série histórica, em 2011. Isso significa que, no momento em que aceita esse crédito, deve devolvê-lo em prestações que terão juros altos.

Em caso de inadimplência, o valor da parcela aumenta tanto que pode levar o tomador de crédito a uma dívida difícil de quitar.

As taxas de juro desse tipo de operação são altas justamente em função do risco. E não há análise de crédito: a instituição que disponibiliza o valor oferece os mesmos benefícios para todos os seus clientes, da mesma forma que o crédito pré-aprovado oferecido pelos bancos.

Alternativas ao empréstimo fácil

Via de regra, os clientes optam pelo empréstimo com cartão de crédito quando ocorre algum imprevisto financeiro que os impossibilite de pagar suas contas. Mas como a taxa de juros é muito alta, se torna mais conveniente fazer uma pesquisa e verificar outras linhas de crédito com juros menores. Os próprios bancos costumam oferecê-las.

E quando o cliente está negativado e não consegue crédito? Naturalmente, é preciso estudar caso a caso. Entretanto, na maior parte das vezes, pode ser até menos prejudicial atrasar as contas por alguns dias e pagar uma pequena multa do que assumir uma dívida que virá com uma correção pesada, trazendo um risco ainda maior.

Caso julgue necessário tomar o crédito em uma emergência, só faça isso tendo uma segurança de que pode pagar a parcela. Se estiver em meio a incertezas (sobretudo profissionais) busque conselhos com um especialista para pagar suas contas da forma mais saudável.

Um das dicas dos educadores financeiros é que as parcelas de um empréstimo não devem ultrapassar 35% da renda. Contudo, se já tiver outros parcelamentos em seu nome, é interessante que esse percentual seja reduzido. Além dos juros, há incidência de IOF no caso do cartão de crédito.

Você vai se interessar por:

Seu nome protegido

Se você convive com dívidas, precisa conhecer o Vivo Alerta CPF. Entre as suas funções, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nessa base de dados e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado.

Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Já sabe avaliar se o empréstimo com cartão de crédito vale a pena para seu caso? Comente!

sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças