Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Novas marcas de carros surgem no mercado. Vale apostar nelas?

A- A+

Você que está pensando em trocar de veículo, já cogitou apostar em marcas de carros da Coreia do Sul e da China? Somente no primeiro semestre de 2015, as duas principais montadoras desses países – Kia e JAC respectivamente – venderam juntas mais de 8,5 mil automóveis no Brasil, segundo balanço da Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores (Abeifa).

Além dessas duas montadoras, a coreana Hyundai e as chinesas Chery e Geely também têm conquistado espaço no mercado nacional. Confira se esses modelos possuem preços competitivos para peças e quais são seus itens de confortos e opcionais.

Desembarque de marcas de carros asiáticos

Desembarque de carros asiáticos no Porto de Vitória. Foto: Companhia Docas do Espírito Santo

Marcas de carros coreanas à frente das chinesas

Apesar de possuírem mais montadoras instaladas no mercado brasileiro, as marcas de carros chinesas ainda estão devendo em relação às vizinhas coreanas, avalia o gerente de marketing da WebMotors, Rafael Constantinou. Segundo ele, as primeiras ainda carecem de melhor qualidade em acabamento, tecnologia, desempenho e durabilidade, enquanto as segunda já são uma referência nesses quesitos.

Além disso, dependendo da marca coreana, o especialista avalia que os preços são extremamente competitivos. No entanto, as concorrentes da terra da Grande Muralha ainda podem mudar esse panorama.

“A indústria automobilística chinesa tem mostrado rápida evolução nos aspectos mencionados, devendo chegar ao patamar das concorrentes ocidentais – ou mesmo japonesas e sul-coreanas – em curto espaço de tempo. Prova disso é que algumas fabricantes já oferecem motor com tecnologia flex”, argumenta.

Outro ponto que pesa contra as marcas chinesas, segundo ele, é o preconceito que ainda existe por parte dos consumidores brasileiros. Mas é importante lembrar que os carros japoneses e coreanos também foram alvos dessa mesma desconfiança, em décadas passadas. Hoje em dia, possuem uma credibilidade acima da média.

Para Constantinou, o preconceito com os modelos chineses já diminuiu, mas esse é um processo demorado e que demanda tempo para ser totalmente eliminado. Ele também avalia que o exemplo dos outros países asiáticos pode ser seguido.

“Olhando para o que japoneses e sul-coreanos fizeram no passado, os chineses obterão sucesso – sucesso esse, aliás, que passa pela construção de fábricas no Brasil (Chery já opera em Jacareí, interior de São Paulo, e a JAC Motors está construindo sua planta em Camaçari, na Bahia)”, completa.

Você vai se interessar por:

Queda nos preços de carros usados aquece o mercado

Casados gastam menos em seguros de carros; entenda

Dá para cancelar seguro de carro? Tire suas dúvidas

Onde há vantagem chinesa

Se por um lado as marcas de carros chinesas possuem a desconfiança dos brasileiros, elas também apresentam umas das revisões mais baratas do país. Pelo menos é o que aponta um levantamento da Webmotors. Na pesquisa, divulgada neste ano, elencou-se os 10 veículos com o custo de manutenção mais barata até 60 mil km.

Entre os modelos, estão dois automóveis de montadoras chinesas: o GC2, da Geely e o New QQ Look, da Chery. O GC2 foi considerado o veículo com menor custo de revisão, com um gasto total de R$ 2.547,96 após sete revisões. Já o New QQ Look ficou em quinto lugar com um gasto de R$ 2.775,16. Nas demais posições, estão marcas de carros europeias.

Câmera de ré em marcas de carros

Câmera de ré é opcional encontrado em vários modelos de carros asiáticos. Foto: iStock, Getty Images

Novas marcas de carros conservam opcionais

Agora, se você está em busca de opcionais, as montadoras asiáticas estão bem servidas. Os carros importados da Coréia do Sul, de acordo com Constantinou, chegam completos, com itens de luxo, como GPS, central multimídia, câmera de ré, sensores crepuscular, de chuva e estacionamento, controlador e limitador de velocidade, entre outros.

“Os chineses também são bem recheados. Aliás, quando chegaram, a estratégia dos carros populares feitos na China era oferecer o que os brasileiros não ofereciam (ar-condicionado, direção hidráulica, vidros e travas elétricas, rádio CD player, airbag duplo frontal e freios com ABS) por um preço extremamente atraente” explica.

Segundo ele, no início, deu muito certo. No entanto, com o passar do tempo, os carros brasileiros passaram a oferecer os mesmos itens por preços competitivos, fazendo com que o custo-benefício dos carros chineses não se mostre tão vantajoso como antes.

 

Pronto para investir nas marcas de carros asiáticas? Deixe seu comentário.

como escolher uma seguradora de veiculos
como economizar na limpeza
Como tirar manchas de mofo e bolor da parede
Verificando histórico de carros usados
Perguntando se posso devolver um veículo financiado com defeito
Vendedor de carros NP