Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Upscaling: entenda sua eficácia na melhor qualidade de imagem da TV

A- A+

Você, que é mais familiarizado com tecnologia, já deve ter ouvido falar do Upscaling. O recurso muito utilizado em televisores, leitores de filmes, home theaters e videogames, funciona como um equiparador de contagem de pixels.

No passado, essa tecnologia era usada por cinéfilos que queriam assistir seus clássicos com uma imagem de melhor qualidade (Blu-Ray), mesmo contendo eletrônicos que comportassem apenas DVDs. Assim, o aparelho nivelava essas resoluções.

Mais recentemente, ele tem sido usado nesses aparelhos citados de forma paliativa, enquanto ainda há carências de conteúdo feitos originalmente em altas resoluções, como 4K ou UHD.

Mesmo com alguns anos de mercado, a eficácia do Upscaling ainda gera dúvidas. Será que a ferramenta realmente cumpre com o prometido sem causar perda na qualidade da imagem?

TV com Upscaling

Mesmo com Upscaling, qualidade de imagem não supera a transmissão original. Foto: iStock, Getty Images

Entenda o funcionamento do Upscaling

Antes de entrar nesse no mérito da sua validade, é importante primeiro entender como o recurso funciona. Ele atua, basicamente, de duas formas.

Na primeira, é utilizado uma técnica conhecida como interpolação, semelhante ao zoom digital na fotografia. Um algoritmo ajuda a espalhar os pixels em desuso naqueles que já estão ativos – e esses se duplicam quando a imagem fica ampliada.

A segunda técnica funciona sobre os efeitos gerados por essa duplicação. Uma vez esticada a imagem, os elementos visuais podem aparecer borrados, pouco nítidos ou destorcidos. E é justamente no sentido de suavizar esses problemas causados pela interpolação que age o método.

Custo-benefício divide opiniões

Para alguns especialistas em tecnologia, utilizar o Upscaling até vale a pena, mas trata-se de uma ferramenta que não faz milagres. Mesmo que a TV ou o reprodutor apresente o recurso, a imagem não ficará tão boa quanto se o conteúdo reproduzido for originalmente na melhor resolução.

Por exemplo, para extrair o máximo de uma TV 4K, só rodando filmes que estejam, de fato, com essa resolução.

Outros defendem que a alternativa é válida quando o usuário não pretende se desfazer do seu player de DVD antigo para comprar um aparelho com tecnologia mais avançada – ou seja, que sirva com uma solução permanente, não paliativa.

Ainda assim, os defensores do recurso destacam que é preciso investir em um aparelho Upscaling, um cabo HDMI e uma TV de qualidade para que os resultados sejam mais satisfatórios.

Outra dica para quem está tentado ou ao menos curioso para testar esse recurso, é experimentar diversos modelos na loja. Leve um disco de DVD que lhe é familiar, e faça o teste com e sem a tecnologia. Assim, você vai saber o quanto vai valer o investimento.  

Você vai se interessar por:

Encontre sua TV no Vivo Compras

Se vai comprar um novo televisor, é importante comparar os preços e as condições de pagamento. O Vivo Compras traz mais de 850 mil produtos para escolher em diferentes lojas virtuais, através do mesmo carrinho.

Em parceria com a Opte+, a Vivo oferece produtos de lojas virtuais como Ponto Frio, Extra, Fast Shop e Casas Bahia. No portal, é possível encontrar eletrodomésticos, eletrônicos, produtos de informática, móveis, além de passagens aéreas, pacotes e hotéis, sempre com descontos diferenciados.

> Vivo Compras: Encontre os melhores preços para televisores

Gostou deste artigo sobre o Upscaling? Compartilhe!

Comprar tablet
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv
micro-ondas ou forno elétrico
geladeira com freezer ou congelador
vale a pena comprar produtos da apple