Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Tudo o que você precisa saber sobre poupar dinheiro e aproveitar a vida

A- A+

Especialmente quando se é jovem, o que mais se busca é aproveitar o presente sem medir as consequências e pensar em poupar dinheiro para o futuro. Mas será que essas ações são excludentes? É preciso abrir mão de momentos de prazer para construir o seu pé de meia? Confira tudo o que você precisa saber sobre esse dilema.

De bem com o bolso: tudo o que você precisa saber

Para o colaborador do portal Educando Seu Bolso, Ewerton Veloso, poupar dinheiro e aproveitar a vida são atividades que, sob o ponto de vista financeiro, concorrem entre si, mas não se anulam. Tudo depende do que você pretende fazer.

Evidentemente, viagens, passeios, baladas e restaurantes podem custar muito dinheiro, dependendo do local escolhido. Diversões assim concorrem com a sua economia: quanto mais se diverte, menos se poupa. Como estabelecer, então, um limite entre o quanto se gasta e o quanto se economiza?

Tudo o que você precisa saber sobre economizar.

Com disciplina financeira, você descobre que poupar não atrapalha a diversão. Foto: iStock, Getty Images

O segredo está no que Veloso chama de Santíssima Trindade da Educação Financeira. São as três atitudes que ajudam a estabelecer o limite desejado: autoconhecimento, planejamento e disciplina.

“O autoconhecimento serve para ficar por dentro da sua realidade financeira e refletir sobre suas prioridades. O planejamento permite a definição de objetivos de curto, médio e longo prazos. E a disciplina é para a pessoa manter-se firme nas suas metas”, define.

Com base nessa regra, é possível encontrar o meio termo entre poupar e se divertir. E, quando isso acontece, as duas atividades, mais do que competir entre si, passam a se ajudar. “Poupar e ter disciplina permite que a pessoa possa se divertir. E divertir-se permite que se veja sentido e resultado na atitude de poupar”, explica o especialista.

Siga a regra 50 – 20 – 30

Para quem possui dificuldades em encontrar o equilíbrio entre aproveitar e poupar, uma regra simples pode ajudar.

A chamada regra 50 – 20 – 30 ajuda a entender tudo o que você precisa saber sobre viver bem ao determinar o quanto da sua receita pode ser comprometida com determinadas despesas, conforme explica o educador financeiro do Instituto Alcance, Farney Coutinho Moreira.

De acordo como ele, a regra recomenda que 50% da receita seja utilizada para as necessidades básicas, como moradia, alimentação e transporte, 20% dela seja destinada à diversão e 30% aplicados em investimentos, para garantir a formação de um patrimônio no futuro.

Você vai se interessar por:

Veja 8 dicas para aproveitar a vida com pouco dinheiro

Ganhar dinheiro viajando é possível? Conheça uma história que deu certo

Descubra como economizar dinheiro ganhando pouco

Lazer que custa pouco ou nada de dinheiro

Paralelamente a essas medidas, há várias formas de se aproveitar a vida que custam pouco ou nenhum dinheiro. Dependendo da cidade, existem opções de passatempo gratuitas. Parques, praças, museus, eventos culturais, espaços de convivência em que bons momentos podem ser desfrutados sem gastar muito.

Isso sem contar a convivência com familiares e amigos. Uma simples visita e algumas horas em torno de uma mesa, com boa conversa em companhia agradável, podem ser mais agradáveis do que um passeio caro.

Isso vai ao encontro do revelado por uma pesquisa divulgada em 2015 pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) apurou. Para 69% dos brasileiros, felicidade tem mais a ver com passar tempo em família do que com dinheiro.

 

Gostou das dicas sobre tudo o que você precisa saber para viver bem? Compartilhe!

Casal melhora as finanças pessoais
vale a pena usar roupas de marca
feiras de trocas
vale a pena economizar
dividir aluguel com alguém
como lucrar vendendo cachorro quente