Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Transporte público é opção em muitos destinos turísticos

A- A+

A maioria das cidades brasileiras ainda não oferece transporte público eficiente, com uma estrutura adequada e variedade de horários mesmo nos finais de semana. Mas para quem viaja a países da Europa e da América do Norte, os metrôs e ônibus costumam ser a melhor alternativa para se locomover.

Para Altier Moulin, jornalista e blogueiro do Pé na Estrada, são duas as características que mais chamam a atenção: a pontualidade e o valor das passagens. Em contrapartida, ele explica que estacionar o seu carro pode custar caro em locais como a França. Ou seja, deixe de lado o transporte individual durante o período em que permanecer em solo internacional e conheça as opções oferecidas.

P metrô de Nova York é uma opção rápida e eficiente para os turistas que visitam a cidade. Foto: iStock, Getty Images

PO metrô de Nova York é uma opção rápida e eficiente para os turistas que visitam a cidade. Foto: iStock, Getty Images

Transporte nas principais cidades turísticas

Londres: a capital inglesa surpreende quando o assunto é o transporte. Seja para pegar um ônibus ou metrô, a espera costuma ser curta – e a distância entre uma estação e outra também. Para comprar as passagens, a principal alternativa é o Oyster Card, que custa cinco libras (reembolsáveis) e é recarregável. Um passe semanal, para andar de ônibus e metrô à vontade pela cidade durante sete dias consecutivos, custa 32,10 libras.

Nova York: a cidade americana possui um dos sistemas de transporte mais completos do mundo. Basta carregar o Metrocard para percorrer toda a cidade sem gastar muito. Ele pode ser encontrado em duas versões, uma válida por sete dias e outra por 30. Os custos são de, respectivamente, 29 e 104 dólares, com uso ilimitado.

Lisboa: o deslocamento através do transporte público também é eficiente na cidade portuguesa. O metrô liga os principais pontos da cidade e alguns bairros são atendidos por trens rápidos. Uma das vantagens é que raramente estão lotados. Lá você também pode andar de bonde e se sentir de volta ao passado.

Tóquio: a rede de transportes está entre as mais eficientes do mundo e o maior obstáculo vai ser mesmo o idioma. Só no metrô, são 12 linhas diferentes espalhadas pela cidade. Como os congestionamentos são constantes, locomover-se de carro não é recomendado.

Buenos Aires: de modo geral, o sistema de transporte na capital argentina não é dos melhores, mas o metrô conta com a vantagem de ser barato e permitir que você se movimente de forma rápida. Como os táxis também possuem preços acessíveis, são alternativa comum entre os turistas.

Paris: não importa em que ponto da cidade você esteja, em Paris é sempre possível encontrar uma estação de metrô. Afinal, elas abrangem mesmo os pontos mais afastados. Outra alternativa é o aluguel de bicicletas, com estações espalhadas por toda a área central.

Você vai se interessar por:

Gostou das dicas sobre transporte em cidades turísticas? Compartilhe!

organizar a mala
esconder gastos
free shop
quanto gastar na europa por dia
Viajar sozinho pelo Brasil
Volta ao mundo de trem