Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Token no celular é mecanismo moderno de segurança bancária

A- A+

Os bancos brasileiros gastam mais de R$ 1,5 milhão por ano em sistemas de segurança, aponta levantamento da Febraban, a federação do setor. O token no celular é um desses mecanismos, utilizado por diversas instituições bancárias para garantir que ninguém, além de você, tenha acesso aos códigos que liberam as informações da sua conta e das transações que realiza.

As vantagens do token no celular

Segundo o Banco Bradesco, o token no celular é uma das funções do Aplicativo Bradesco para aparelhos móveis. Ele substitui os demais dispositivos de segurança utilizados pela instituição no canais digitais.

Internet Banking, Bradesco Celular, Fone Fácil e Autoatendimento são alguns dos serviços que podem ser acessados através dessa função do app.

O token no celular fornece segurança bancária.

Integrado ao smartphone, token oferece ao usuário menor risco de perda. Foto: iStock, Getty Images

Conforme o Bradesco, o token no celular tem a praticidade como principal vantagem. A versão anterior desse dispositivo era um aparelho separado, do tamanho de um chaveiro, que gerava códigos e senhas quando solicitado.

O novo modelo, por ser integrado ao smartphone, não ocupa espaço e tem menos chances de ser esquecido ou perdido em algum lugar.

Além disso, o banco considera que o token no celular é ainda mais seguro do que seu antecessor. Ele gera novas senhas a cada 36 segundos, o que garante que, se alguém conseguir ver a senha com a qual você acessou a sua conta, não poderá utilizá-la para fazer um novo acesso.

Outra vantagem de segurança é que o gerador de senhas só pode ser aberto se a pessoa digitar um outro código pessoal, chamado PIN e que é secreto.

Mesmo que você perca o seu aparelho ou ele seja roubado, quem estiver em posse do celular não poderá descobrir quais são as chaves de segurança do token. O banco recomenda que você não compartilhe o seu código PIN com ninguém.

O token no celular é também um substituto ao cartão chave, um dos métodos de segurança do Bradesco. A diferença é que o cartão tem um número limitado de senhas e, após um determinado tempo, ele precisa ser trocado no banco.

Já a versão eletrônica não apresenta essa necessidade. Como as senhas são criadas de maneira aleatória e são constantemente alteradas, não exigem a substituição.

Cliente Bradesco: como ativar o token no celular

O Bradesco explica, em seu site, que a ativação do token no celular só pode ser feita através do contato direto entre o dono da conta e o banco. O Fone Fácil, serviço de Fone Banking do banco, é um dos caminhos. A outra maneira é procurando a agência bancária na qual você tem conta, para que a instalação seja feita junto a um atendente.

Para utilizar o serviço durante uma consulta ou alguma transação que for realizada em um dos Canais Digitais do Bradesco, você deve localizar o aplicativo do banco no seu celular e abrir a opção Token.

Em seguida, digite o PIN, uma senha de quatro dígitos cadastrada durante a ativação do serviço. O app vai gerar automaticamente um código, que deve ser digitado no caixa eletrônico ou informado durante o atendimento.

Você vai se interessar por:

Conheça o BB Token, dispositivo de segurança do Banco do Brasil

Entenda quais são os tipos de certificação digital de pessoas física

Entenda como funciona o leitor biométrico em bancos

Proteção para o seu celular

Se o assunto é segurança, que tal estender a proteção do seu smartphone? Você pode evitar o prejuízo financeiro em caso de roubo, quebra e outros acidentes com o seu aparelho. O Vivo Multiproteção Celular oferece proteção para aparelhos novos, em caso de roubo ou furto qualificado e cobertura adicional contra danos materiais ao celular. Você também concorre a sorteios mensais de R$ 10 mil.

> Vivo Multiproteção Celular: Proteja seu aparelho contra roubo, furto, quebra e imersão em água

Gosta de dicas de segurança digital? Cadastre-se e receba a nossa newsletter.

quando vale a pena comprar título de capitalização
queda do dólar
viajar para a China
viajar para a Tailândia
juros cobrados no cartão de crédito
como lidar com a avareza