Vivo
 

Teste: Você compreende bem os direitos dos trabalhadores?

A- A+

Se você é um empreendedor e possui funcionários, sabe que tem uma série de obrigações legais a cumprir. Ao desconhecer os direitos dos trabalhadores, seu negócio é colocado sob um risco desnecessário – e perigoso. Será que você está por dentro das regras e segue fazendo a coisa certa na gestão dos recursos humanos?

Empregados debatem direitos dos trabalhadores

Falta de conhecimento sobre direitos deixa o ambiente de trabalho sobrecarregado. Foto: Shutterstock

Conhecer os direitos dos trabalhadores é fundamental para evitar contratos mal feitos, abuso na quantidade de horas trabalhadas diariamente e também para garantir mais tarde os benefícios da aposentadoria. Mas essa não costuma ser a realidade em escala global, denuncia a Organização Internacional do Trabalho (OIT).

De acordo com dados de pesquisa com amplitude mundial realizada pela entidade, apenas 8% dos trabalhadores se sentem felizes em seus empregos e somente 10% deles conhecem seus direitos sindicais.

Se a falta de informações traz prejuízos aos empregados na cobrança por seus direitos, para o empregador, não é diferente, mas o dano pode ser financeiro e patrimonial.

Você sabia, por exemplo, que quem cumpre uma jornada diária de oito horas tem direito a, no mínimo, uma hora de pausa? Mais do que um direito, aliás, essa é uma situação inegociável. Ou seja, não cabe ao patrão ou empregado decidir por utilizar apenas 15 minutos de intervalo e sair mais cedo.

Com a falta de conhecimento sobre esse e outros direitos, o resultado mais comum é um ambiente de trabalho sobrecarregado, queda na produtividade e o surgimento de ações na Justiça.

Será que sua empresa está vulnerável a esse cenário? Para tirar a dúvida e descobrir se vale a pena estudar um pouco mais a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), faça o teste que o Vivo Seu Dinheiro preparou para você. Afinal, qual será o seu perfil quando o assunto é conhecimento sobre os direitos dos trabalhadores?

Gastos sem controle
Ela decidiu abrir um negócio próprio
Em 2013, havia 52,2 milhões de cães e 22,1 milhões de gatos no país. Foto: iStock, Getty Images