Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Swing trade permite lucrar ao identificar tendências na Bolsa de Valores

A- A+

Quem acompanha a Bolsa de Valores, mesmo que ocasionalmente, assistindo ao noticiário econômico, sabe que o preço das ações oscila diariamente. É isso que torna o investimento nelas arriscado, mas, com uma boa estratégia de swing trade, é possível ter ótimos rendimentos em algumas semanas.

A aplicação mais tradicional no mercado de ações dá bons resultados em longo prazo, pois o investidor terá tempo suficiente para se recuperar de possíveis prejuízos e retirar o seu lucro.

No swing trade, a ideia é um pouco diferente, como veremos a seguir. Seja qual for o caso, você precisa saber que, para fazer seu dinheiro render na Bolsa, não precisa apenas de sorte, mas sim de inteligência.

Análise de swing trade em ações

Investidor que aposta em operações swing trade retira seu lucro em dias ou semanas. Foto: iStock, Getty Images

O que é swing trade

Quando falamos em apostas de curto prazo na Bolsa de Valores, o método mais conhecido é o day trade, no qual o investidor compra e vende ações de alta liquidez no mesmo dia, aproveitando a oscilação de horas ou até minutos no preço dos títulos.

Essa é, no entanto, uma estratégia de investimento em curtíssimo prazo. O swing trade, por sua vez, não é tão rápido quanto o day trade, pois o intervalo entre as movimentações de compra e venda é de dias ou semanas.

A ideia é se basear em análises técnicas e identificar as tendências para os próximos dias para planejar os movimentos.

Ou seja, a intuição até pode ser importante, mas estamos falando de informação, estudo, conhecimentos técnicos e capacidade de interpretação. Por isso, investir na Bolsa não é recomendado para aventureiros que não têm ideia do que fazem.

Você vai se interessar por:

Como identificar uma tendência

Para definir em quais ações o investidor vai apostar na sua estratégia de swing trade, ele precisa, portanto, analisar indicadores para chegar às suas conclusões.

Não há uma fórmula mágica, cada um utiliza a combinação de índices com a qual mais se sente confortável. Mas, em uma operação deste tipo, os principais costumam ser os seguintes:

Índice de Força Relativa (IFR)

Este é um índice da família dos indicadores de momento, que pode permitir ao investidor observar o enfraquecimento de uma tendência antes de ele ocorrer. Com o IFR, é possível identificar níveis de sobrecompra, sobrevenda e, principalmente, as divergências. Sua calibragem recomendada para movimentos de swing trade é de 14 períodos.

Bandas de Bollinger

Trata-se de uma análise que é construída projetando uma quantidade de desvios padrões acima e abaixo da média do valor de uma ação. Assim, é possível analisar em que posição em relação à média o preço da ação está no momento, tornando mais fácil identificar se a tendência é o preço cair ou subir.

Médias Móveis

É um indicador simples e eficiente, que exibe a média dos preços de um ativo em determinado período. Você pode calibrar uma média móvel em curto prazo, em 13 períodos, por exemplo, e tentar antecipar a tendência para as semanas seguintes.

Estes são apenas alguns dos diversos indicadores que um investidor tem à sua disposição para embasar as suas apostas. Quanto mais você se aprofundar no mercado de ações, melhor você vai saber quais informações são mais úteis para o seu estilo de investimento.

 

Se gosta de dicas financeiras, cadastre-se e receba nossa newsletter!

O controle financeiro pessoal e o futebol
quando vale a pena comprar título de capitalização
oscilações da Bolsa de Valores
investir para viajar
agência de classificação de risco
investimento para quem tem ate R$ 10 mil