Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Situação financeira no limite? Veja como não se perder nas contas

A- A+

Conviver com o orçamento apertado pode ser algo comum aos brasileiros na atual época, em que a situação financeira não se mostra muito favorável em razão da crise, inflação e desemprego. Mas é preciso ter disciplina: os credores não aceitam o cenário negativo como desculpa para a inadimplência.

Se você se vê no limite, com o salário que recebe apenas cobrindo as despesas do mês, é preciso mudar hábitos – e logo. A boa notícia é que há métodos para reduzir o impacto negativo dessa situação.

Casal revê situação financeira

Organização e revisão do padrão de vida são chaves para manter saúde financeira. Foto: iStock, Getty Images

Mude a sua situação financeira em 6 etapas

Quer uma nova e mais tranquila situação financeira? Comece adotando as seis dicas a seguir e encontre um alívio no bolso.

Não faça novas dívidas

Quer comprar um sofá novo, uma televisão ou uma mesa de jantar? Se não tiver o valor total, é melhor juntar e pagar à vista do que inserir novas prestações no orçamento. Assim, você terá mais segurança em caso de imprevistos, como um gasto inesperado ou mesmo o desemprego. Além disso, na compra à vista, sempre é possível barganhar preço.

Anote tudo

Sem organização, é impossível dar conta do recado. Para manter o controle, é ideal fazer uma planilha e registrar a entrada de dinheiro (salário, pensões, eventuais aluguéis ou outras fontes de renda) e todas as saídas. Dessa forma, é bem mais fácil visualizar o ralo financeiro e efetuar os cortes necessários.

Elimine os extras

Há uma estimativa que, somente cortando gastos supérfluos, é possível reduzir as despesas em até 20%. Portanto, avalie bem sua planilha e veja o que pode ser cortado. O cafezinho na rua ou aquele jantar no restaurante que você tanto gosta talvez não sejam necessários agora.

Faça uma reserva

Na sequência da organização dos seus gastos, tudo o que você eliminar pode ser reservado para um fundo de emergência. Manter um recurso extra é importante. Se você vive no limite, correndo o risco de se endividar com o conserto do encanamento ou a revisão do carro, comece já a guardar dinheiro. Sua situação financeira irá melhorar.

Reutilize

Outro método que facilita a economia é reutilizar os itens que tem em vez de comprar artigos novos. Aquela camisa que você enjoou pode ser reformada ou trocada. Há uma infinidade de grupos de troca de itens em bom estado.

O mesmo vale para a decoração ou mobília da casa. Que tal reformar a mesa (lixar, pintar) em vez de comprar uma nova? Com atitudes como essa, você irá poupar bastante – e é, sem dúvida, a melhor postura para os tempos atuais. Lembre-se: a época não é adequada para gastos.

Repense seu padrão de vida

Antes de fazer planos de trocar de carro, de casa, de renovar o guarda-roupa, pergunte a si mesmo: “Eu realmente preciso disso? É urgente?” Essas duas perguntinhas ajudarão a nortear sua vida financeira.

Há decisões simples, como evitar as marcas mais caras do supermercado (optando pelas mais simples) ou cortar os gastos supérfluos. Porém, esse pode ser o momento de tomar decisões mais sérias em nome da saúde financeira. Manter os filhos em escola particular, por exemplo, pode ser uma delas. Analise seus custos e veja o que realmente você pode pagar.

Você vai se interessar por:

Crédito emergencial ao seu alcance

Se a dificuldade financeira atrapalha até mesmo operações básicas do dia a dia, como a sua comunicação, é possível contar com um serviço que garante o saldo no celular. Com o Vivo Crédito Antecipado Voz você pode solicitar uma recarga emergencial de R$ 3 para falar e enviar SMS para todo o Brasil. O valor é descontado automaticamente da sua próxima recarga ou da fatura da sua conta Controle.

> Crédito Antecipado de Voz: Garanta R$ 3 de crédito até a próxima recarga do celular pré-pago

E você, que rumo pretende dar à sua situação financeira? Comente!

como aprender com erros de finanças
melhor lugar para trabalhar
pegar empréstimo e não pagar
Crise política brasileira em 2016
Saúde financeira para maiores de 50 anos
Eles sabem como controlar os gastos da viagem