Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Sistema de bandeiras tarifárias: entenda o aumento da conta de luz

A- A+

Que a conta de luz aumentou consideravelmente, você já sabe – e já pagou por isso. Talvez seja importante conhecer o sistema de bandeiras tarifárias e o processo de geração de energia, para poder entender o porquê desse aumento.

O que é sistema de bandeiras tarifárias?

Com o objetivo de garantir a chegada de energia elétrica em todo o país, mas sem prejuízo às concessionárias, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) criou o sistema de bandeiras tarifárias, que ajusta o valor da energia de acordo com as características de cada região que produz e que recebe o serviço.

Você vai se interessar por:
Saiba como a troca de lâmpadas pode gerar economia na conta de luz
Descubra como solicitar a tarifa social de energia elétrica

Fatores como o nível dos reservatórios, o número de consumidores e a extensão da rede de distribuição estão diretamente relacionados ao preço do serviço. Como as usinas hidroelétricas precisam de água para produzir energia, o índice pluviométrico e o clima influenciam diretamente os valores repassados ao consumidor.

seudinheiro-Bandeiras-tarifarias

Cores indicam condições de produção de energia e custos maiores ou menores. Foto: iStock, by Getty Images

Quando falta água, como ocorreu no ano passado, é preciso acionar as usinas termoelétricas, o que encarece bastante o custo da produção de energia. Isso explica porque os Estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste  têm a maior média no aumento da conta de luz, que foi de 28,7%. Já no Norte e Nordeste, o aumento médio foi de 5,5%.

Mapeando a diferença de preços em função das bandeiras tarifárias, contata-se que duas concessionárias gaúchas estão no top 5 do aumento, com percentuais acima da média das regiões mais caras. Enquanto a média nacional foi de 23,4%, a AES Sul aumentou em 39,5% a tarifa e a RGE, em 35,5%. Apenas a estatal gaúcha CEEE ficou abaixo da média nacional, com 21,9%.

info-bandeiras-tarifarias

Entenda as bandeiras tarifárias

A partir deste ano, o sistema de bandeira tarifárias já está valendo em todo o Brasil. Cada bandeira tem uma cor específica, para indicar as condições de produção de energia e a propensão a um custo maior ou menor.

Verde: Nessa modalidade de bandeira tarifária, as condições de produção são favoráveis. Portanto, ela indica que a tarifa não tem acréscimo.

Amarela: As contas de luz com as bandeiras tarifárias amarelas indicam que as condições de geração de energia são menos favoráveis. Nesse caso, há um acréscimo de R$ 0,025 para cada quilowatt-hora (kWh).

Vermelha: Nesse caso, as condições de geração são mais onerosas. Consumidores com bandeira tarifária vermelha pagam um acréscimo de R$ 0,055 para cada quilowatt-hora (kWh) consumido.

> Vivo Zuum: Tenha conta corrente com cartão, sem banco, sem complicação

Gostou das dicas de bandeiras tarifárias? Deixe seu comentário.

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria