Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Shows internacionais: planeje-se para curtir seus ídolos no exterior

A- A+

A paixão de um fã e o desejo de assistir a uma apresentação da sua banda favorita, muitas vezes, extrapolam os limites geográficos. Saber que o grupo que você tanto admira está em uma turnê de shows internacionais pode ser a oportunidade que esperava para acompanhar o espetáculo e ainda conhecer ou revisitar outro país.

O planejamento para os shows internacionais

Segundo o diretor da agência de viagens Top Travel, Arnaldo Zanatta, o planejamento é essencial para acompanhar shows internacionais. Mais do que o evento em si, é preciso pensar na documentação exigida pelo país e pelos organizadores do evento, na questão financeira envolvida, na hospedagem e também em questões de saúde.

“O passaporte é um cuidado essencial: ele precisa ter validade mínima de 6 meses”, diz Zanatta. Em países do Mercosul, o documento exigido é a Carteira de Identidade. “O RG deve ter sido emitido no máximo há 10 anos. Mas é importante verificar a foto. Se estiver muito diferente da atual, será preciso fazer um novo documento”, alerta.

O planejamento para assistir a shows internacionais de uma banda é muito importante.

Cuide da documentação com antecedência e não esqueça do ingresso para o show. Foto: iStock, Getty Images

Ainda no quesito documentação, alguns países exigem visto para a entrada de brasileiros. Verifique a validade, caso você já tenha o documento, ou procure um consulado do país em questão para agilizar a emissão da liberação.

Zanatta considera inadmissível que alguém perca a oportunidade de assistir a shows internacionais por falta de documentação. “É difícil determinar o tempo de antecedência para organizar-se. Nossa sugestão é manter todos os documentos em ordem e ficar atento aos tipos e valores de ingressos que estão disponíveis. Mais perto do show, o valor tende a subir”, lembra.

O especialista também julga fundamental ter um planejamento financeiro com folga. “Além do ingresso, é claro, é normal que os preços de alimentação, hospedagem, transportes, passagens e souvenirs sofram alguma elevação em relação ao valor normal”, explica.

Zannata indica ainda a importância de garantir um bom seguro de viagens. “Ficar doente e não ter atendimento é muito constrangedor”, diz o profissional.

Você vai se interessar por:

Confira destinos para conhecer a festa de Independência dos EUA

Entenda como funciona o vale-cultura

Saiba como planejar as despesas para uma viagem em família

Viagem vai além dos shows internacionais

O período de estadia no país que vai sediar o espetáculo depende da sua disponibilidade, acima de tudo. A sugestão de Zanatta é que a chegada ao local aconteça, pelo menos, um dia antes do evento. “Geralmente, o local ‘respira’ o evento através de festas, exposições e outros eventos voltados ao tema dos shows internacionais”, destaca.

Ele também recomenda que o viajante fique, pelo menos, um dia a mais na cidade. É preciso ter um tempo para descansar e, só então, começar a se organizar para partir. Mas nada impede que você crie um roteiro turístico na cidade onde vai acontecer o evento. Se tiver tempo disponível, passar cerca de uma semana no local pode ser interessante. Você já fica mais habituado.

Para Zanatta, conciliar os shows internacionais com outras atividades na região é o ideal. “As cidades escolhidas pelos organizadores de eventos sempre possuem atrações turísticas. As agências de viagem estão aptas a elaborar um roteiro de sob medida para cada participante”, conclui, ressaltando a importância de manter contato com sua agência no Brasil para qualquer imprevisto.

Este artigo lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

como economizar na limpeza
Como tirar manchas de mofo e bolor da parede
Apostando no aluguel de carro em viagens
Quem visita sabe se viajar para Bariloche é caro
Ele sabe como é calculado o excesso de bagagem
É bom saber quanto custa passar uma semana em Nova York