Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Senado aprova mudança em imposto para pequenas empresas e MEI

A- A+

No final de junho, o Senado aprovou um texto, com base no projeto de lei 125/2015, que pode alterar o imposto para pequena empresa e MEI. A medida, no entanto, só entrará em vigor a partir de 2018. A ideia central é aumentar o teto de faturamento desses regimes tributários.

O que muda no imposto para pequenas empresas?

O teto para o Micro Empreendedor Individual, que hoje é de R$ 60 mil de faturamento bruto anual, deve passar para R$ 72 mil anuais. Já as pequenas empresas enquadradas no Simples, cujo limite de faturamento é de R$ 3,6 milhões, deverá ser criada uma faixa de transição de R$ 4,8 milhões para aquelas que estourarem esse parâmetro.

imposto para pequenas empresas

Micro e pequenas empresas devem ter um teto mais alto a partir de 2018. Foto: iStock, Getty Images

Entretanto, as entidades ligadas ao empreendedorismo alegam que o texto original sofreu muitas alterações – e para pior. A ideia original, conforme defende o Sebrae, era de um teto bem mais alto para ambas as categorias. Acredita-se, porém, que a pressão realizada pela Receita Federal teve um peso considerável nas mudanças. Afinal, o impacto no orçamento da União será de R$ 800 milhões.

Os municípios, no entanto, não perderão em arrecadação. Afinal, os impostos como o ICMS (Circulação de Mercadoria e Serviços) e ISSQN (Serviços de Qualquer Natureza) continuarão com o teto de R$ 3,6 milhões.

Outra novidade, prevista no projeto de lei, é a criação de Empresas Simples de Crédito (ESC). A ideia é que sejam empresas regionais, focadas na concessão de crédito com juros abaixo do mercado tradicional.

Empreendedorismo pode ser alternativa ao desemprego

Com os índices de desemprego batendo todos os recordes, o empreendedorismo pode ser uma saída para a geração de trabalho e renda. Mas se você não tem uma estrutura para registrar uma empresa logo de início, não se assuste.

É possível começar com pequenos passos, fazendo algum produto para vender, por exemplo. Ou então prestando um serviço como aulas particulares ou pequenos concertos. Apesar do cenário de incertezas, muitos especialistas afirmam que, em momentos de crise, as pessoas se unem mais – o que pode ser muito propício, sobretudo para os negócios familiares.

Consultores de carreira indicam que você comece por uma atividade que tenha habilidade ou que goste bastante. Gostar do que faz é meio caminho andado para ser bem-sucedido. Além de produzir, é importante também divulgar seu trabalho, e as redes sociais prometem ser o melhor caminho para isso.

Você vai se interessar por:

Economize sempre

Se você gosta de poupar cada centavo que ganha, pode realizar transações bancárias sem pagar taxas por isso, com toda comodidade. Com o Vivo Zuum, uma conta pré-paga gerenciada pelo celular, você pode fazer pagamentos, transferências e até mesmo recarga de celular. Tudo isso sem mensalidades. Se preferir, você pode adquirir o cartão Vivo Zuum para fazer compras no débito e saques.

> Vivo Zuum: Tenha conta corrente com cartão, sem banco, sem complicação

Gostou das dicas sobre imposto para pequenas empresas? Comente!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
Unrecognizable buying organic rice in store, blank label
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria