Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Seguros para idosos: o que analisar antes de contratar

A- A+

Com a população de idosos crescendo, a procura por seguros para pessoas com mais de 60 anos também tem aumentado no Brasil. De acordo com o IBGE, em sua mais recente Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, o percentual de idosos no país passou de 12,6% da população em 2012 para 13% em 2013. Isso significa que são mais de 26 milhões de pessoas com idade superior a 60 anos no Brasil.

A expectativa de vida, hoje em 74,9 anos, também aumenta. A tendência apontada nas últimas pesquisas realizadas pelo IBGE é de que a saúde dos mais velhos está melhorando, e eles se preocupam mais com a alimentação e o bem-estar físico e emocional. Ainda assim, doenças que atingem os sistemas cardiovascular e respiratório ainda são preocupantes no país.

Diante desse cenário, os seguros de acidentes pessoais para idosos surgem como opção de segurança para a família. Quer saber um pouquinho mais sobre esse tipo de seguro? Acompanhe nossas dicas abaixo.

idosos

Brasil tem mais de 26 milhões de idosos atualmente. Foto: Shutterstock

Seguros devem cobrir vulnerabilidades comuns

Ao buscar um seguro para os seus pais, você deve entender bem qual é a cobertura que ele oferece. Uma preocupação muito importante nessa hora é descobrir se a abrangência inclui acidentes pessoais e fraturas, por exemplo.

De acordo com os últimos dados do IBGE, mais de 75% dos idosos sofrem de alguma doença crônica. Entre essas enfermidades, uma das mais comuns é a osteoporose, que aumenta ainda mais as chances de queda em acidentes domésticos. Para o idoso, em muitos casos, sofrer uma queda é mais perigoso e pode levar a incapacidades, fraturas e até morte.

Outros acidentes pessoais também devem fazer parte da cobertura do seguro, afinal idosos são mais vulneráveis, mesmo dentro de casa.

Restrições em planos para idosos

As seguradoras podem impor um limite de idade para a contratação do seguro e cobrar mais pela contratação de seguros de pessoas mais velhas. Normalmente, os seguros específicos para idosos vão de 60 a 80 anos de idade. Quanto mais velho o segurado, mais caro se torna o seguro, já que, nesse caso, o risco para a seguradora é maior.

Na hora de avaliar se o seguro para idosos é vantajoso ou não, analise a cobertura para acidentes pessoais. Para garantir proteção aos mais velhos e às famílias, a fratura é um dos itens que devem ser contemplados, assim como invalidez e morte acidental.

Mais segurança para as famílias

Você conhece o Seguro Acidentes Pessoais da Vivo? Com o Seu Seguro Melhor Idade, você tem a melhor cobertura para os seus pais, com benefícios que incluem minutos grátis de Vivo para Vivo nos finais de semana e sorteios mensais pela loteria federal.

> Seguros para Você: Conheça seguros de vida e acidentes pessoais para idosos 
O controle financeiro pessoal e o futebol
meu marido morreu tenho direito a pensão
quanto custa um seguro de casa
Ela aposta na longevidade saudável
Conversando sobre direitos do consumidor do plano de saúde
Pacientes com mais de 60 anos têm direito a acompanhante em caso de internação. Foto: iStock, Getty Images