Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Seguro de celular novo: entenda em que casos vale a pena

A- A+

Se você está pensando em comprar um celular novo de última geração, fazer um seguro é opção para garantir proteção em caso de roubo ou furto qualificado.

A preocupação com os índices de violência e criminalidade no Brasil ajudam a explicar a elevada procura por esse tipo de seguro. No ano passado, houve um aumento de 150% no roubo e furto de aparelhos celulares no estado de São Paulo, de acordo com informações da Polícia Civil. No país, existem hoje mais de 5 milhões de números de celular bloqueados por perda ou roubo, conforme a associação ABR Telecom, entidade administradora da portabilidade numérica no Brasil desde 2008.

Todos querem celular novo

Para muita gente, o celular deixou de ser um aparelho apenas para ligações telefônicas, tornando-se parte de diversas atividades da vida cotidiana. As tentações para comprar um celular novo são muitas: câmera melhor, processador mais rápido, proteção contra água, tela que não arranha e muitas outras novidades. A cada lançamento, uma nova possibilidade ou tecnologia atrai olhares e desperta o desejo de consumo por um gadget que faz cada vez mais parte do dia a dia.

De acordo com estimativa do instituo de pesquisas eMarketer, o número de usuários de smartphone chegará a 2 bilhões ainda em 2015. Conforme o mesmo estudo, o Brasil fechará este ano com quase 50 milhões de usuários.

No ano passado, o número de telefones celulares, que inclui os aparelhos mais simples, ultrapassou o número de pessoas em todo o mundo. Segundo as estatísticas da GSMA Intelligence, há aproximadamente 7,5 bilhões de aparelhos móveis. Enquanto isso, o número de seres humanos é estimado em 7,2 bilhões.

celular-novo

Número de celulares hoje é superior ao de pessoas em todo o mundo. Foto: iStock, by Getty Images

 Vale a pena fazer o seguro para celular novo?

Um seguro pode valer a pena em muitos casos. Veja dicas para decidir:

Preço do aparelho

O seguro pode ser especialmente vantajoso se for feito para garantir compensação em caso de roubo ou furto qualificado de um smartphone de valor mais alto. Um iPhone 6, por exemplo, pode ser comprado por mais de R$ 3 mil, se adquirido sem vínculo a um plano.

Custo mensal

Outro fator a ser analisado é quanto você desembolsará mensalmente para garantir a proteção do seu celular. Esse valor varia conforme o aparelho, o plano e a cobertura do seguro.

Franquia

Para usar o seguro, o usuário deve pagar a franquia, equivalente a 25% do valor do aparelho, na maioria dos casos.

Cobertura

A cobertura mais simples prevê o seguro apenas em caso de roubo ou furto qualificado, ou seja, quando existe o rompimento ou a destruição de um obstáculo para chegar até o aparelho. Há seguros mais abrangentes, que podem ser acionados para acidentes, quedas e até contato com água.

Quando fazer o seguro

O seguro pode ser feito para um aparelho que você já tem. Mas a vantagem de contratar o serviço no momento da compra é que você pode ter acesso a preços ou vantagens especiais. No caso da Vivo, por exemplo, a contratação pode ser parcelada junto à fatura do mês, caso o plano seja pós-pago ou controle, deixando tudo muito mais prático

O Vivo Proteção Celular cobre roubo e furto qualificado para aparelhos celulares, modem internet 3G e tablets. Além disso, você concorre a sorteios mensais no valor de R$ 10 mil enquanto estiver em dia com o pagamento mensal do seguro. Conheça:

> Proteção Celular: Conheça o seguro contra roubo e furto do aparelho

Gostou das dicas para proteger seu celular novo? Compartilhe!

queda do dólar
vale a pena comprar celular muito barato
viajar para a China
viajar para a Tailândia
juros cobrados no cartão de crédito
como lidar com a avareza