Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Saúde financeira não tem preço: como o bolso reflete na qualidade de vida

A- A+

Você já reparou em como a expressão “ficar de cabelos brancos” é, frequentemente, associada ao dinheiro? Muitas pessoas têm problemas sérios quando estão desempregadas ou, por qualquer outro motivo, não conseguem honrar seus compromissos. É por isso que saúde financeira não tem preço – e a busca pela estabilidade deve ser permanente.

Afinal, ter uma vida financeira equilibrada e organizada gera, sem dúvida, maior qualidade de vida. A pessoa que não tem problemas financeiros fica menos estressada, dorme melhor e não somatiza preocupações – o que pode gerar outras doenças. De quebra, ainda fica com uma aparência melhor (e com alguns cabelos brancos a menos).

Eles sabem que saúde financeira não tem preço

Manter uma vida financeira equilibrada gera maior qualidade de vida. Foto: iStock, Getty Images

Saúde financeira não tem preço: busque o equilíbrio

Se você concorda que saúde financeira não tem preço, que tal rever maus hábitos e fazer as pazes com seu bolso? Aposte nas cinco dicas a seguir e tenha mais qualidade de vida.

1. Planeje

Sempre que você ouvir falar em finanças, subentenda a palavra planejamento. Nesse sentido, o básico é fazer uma planilha de controle, na qual se deve inserir suas receitas (sempre líquidas, ou seja, com os devidos descontos) e despesas. É preciso ter ideia de quanto se gasta por mês.

2. Economize

Quando você sabe quanto (e onde) gasta, sabe também onde pode economizar. Comece cortando itens supérfluos – como assinaturas de jornais e revistas que não lê – e também freando seus impulsos consumistas. Se você não precisa de uma bolsa nova, não compre.

Em um segundo momento, é possível também reduzir despesas de primeira necessidade. Na alimentação, por exemplo, evitar o desperdício é uma forma de gastar menos.

3. Faça uma reserva financeira

Um dos segredos para evitar problemas financeiros é contar com uma reserva, por menor que seja. Afinal, imprevistos sempre acontecem. No entanto, pessoas que não guardam uma sobra correm o risco de comprometer suas contas com o conserto de um carro, uma urgência médica ou um encanamento quebrado.

4. Converse com a família

É imprescindível contar com o apoio da família para a redução das despesas domésticas. Afinal, não há como diminuir o valor da conta de luz se apenas você economizar nos banhos. É preciso falar abertamente sobre a situação e pedir a colaboração de todos, explicando benefícios e consequências dessa economia.

5. Aprenda a investir

O passo mais avançado da organização financeira é separar um valor mensal – diferente do que é separado para sua reserva – a ser investido. Primeiro, é necessário conhecer seu perfil de investidor para achar os produtos financeiros mais adequados. Depois, é importante estudar sobre os investimentos para aprender a multiplicar seu dinheiro.

Você vai se interessar por:

Seu nome protegido

Se você convive com dívidas, precisa conhecer o Vivo Alerta CPF. Entre as suas funções, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nessa base de dados e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado.

Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Já que saúde financeira não tem preço, que tal investir nessas dicas? Compartilhe!

Dicas para quem pensa em vender bens para pagar dívidas
seudinheiro-Compras-de-supermercado
sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado