Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Saiba quanto custa fazer um site para sua empresa

A- A+

Qual é sua primeira atitude quando precisa de informações sobre um produto ou serviço? Se a resposta foi pesquisar na internet, não é preciso explicar por que as empresas precisam investir nesse ramo. Entenda, neste artigo, quanto custa fazer um site, e descubra como utilizar o ambiente digital a seu favor.

Homem sabe quanto custa fazer um site

Presença digital é essencial para quem deseja aumentar alcance dos seus produtos. Foto: iStock, Getty Images

Quanto custa fazer um site?

A resposta direta é: depende. Não há como determinar com precisão quanto custa fazer um site, pois o preço leva em consideração diversas variáveis – do domínio que será registrado às funcionalidades que o servidor deve suportar. Entre os fatores que encarecem a construção de um site, pode-se citar:

  • Domínio: você precisa pagar para possuir um domínio, seja ele .com, .br ou .net
  • Servidor: quem espera receber muitos acessos também precisa arcar com um servidor
  • Funcionalidades: quanto mais funcionalidades você incluir, mais caro será o projeto
  • Design: um layout simplificado é mais barato do que um com diversos recursos
  • Identidade visual: para ser coerente com a loja física, é preciso investir na identidade
  • E-commerce: um site que permite vender online se torna bem mais caro
  • Conteúdo: se você pretende atualizar o site regularmente, é preciso pagar pelo conteúdo
  • Otimização: aparecer nas páginas dos buscadores é fundamental – e trabalhoso
  • Segurança: proteção é fundamental quando seus dados estão expostos.

Ficou surpreso com a quantidade de fatores? É exatamente por isso que você encontrará freelancers que prometem construir um site por R$ 200,00, enquanto agências especializadas cobram R$ 20 mil.

Agora, ao se perguntar quanto custa fazer um site, você já sabe: tudo depende da complexidade do projeto e do quanto você pretende gastar.

Opções gratuitas para projetos mais simples

Quem não possui grandes pretensões para a página pode considerar recorrer aos templates prontos, hospedados em servidores que não cobram taxas de seus usuários. Alternativas como WordPress, Wix, Webnode e Yola permitem que você elabore sites sem custos, mas oferecem opções de customização limitadas.

São boas opções para quem deseja apenas mostrar os produtos e informar os dados para contato, sem a intenção de vender itens online ou cativar os consumidores para interagirem no ambiente virtual. Com boa dose de tempo e dedicação, é possível montar páginas com um padrão de qualidade aceitável.

Mas é preciso lembrar que construir um site – mesmo aqueles que não exigem programação – não é uma tarefa simples. Para ter sucesso, é preciso distribuir a informação de forma hierárquica, respeitando critérios complexos, como níveis de leitura, comandos intuitivos e harmonia de cores.

Para garantir o melhor resultado, a recomendação é procurar a ajuda de profissionais com experiência no tema. Solicite orçamentos, compare os trabalhos já realizados, analise os clientes atuais e não hesite em sanar todas as dúvidas antes de assinar qualquer contrato. Essas medidas podem representar a diferença entre o sucesso e o fracasso da iniciativa.

Você vai se interessar por:

Já sabe estimar quanto custa fazer um site? Compartilhe as dicas!

como abrir uma loja virtual
como pechinchar na internet
índice de confiança do empresário do comércio
compra segura no celular
como abrir uma floricultura
taxas para compra no exterior pela internet