Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Vale a pena ter mais de uma conta corrente? Descubra

A- A+

Você consegue dar conta de todos os serviços financeiros em apenas um banco? Se a resposta for “não”, talvez a solução seja apostar em mais de uma conta corrente. Mesmo com um gasto a mais em tarifas, essa é uma forma de garantir suas operações.

Atendimento é tão importante quanto tarifa da conta corrente

Naturalmente, quando se fala em conta corrente, nosso pensamento é direcionado à tarifa bancária. Mas uma diferença de R$ 5 ou R$ 10 entre um banco e outro não deve ser o determinante na escolha.

Conforme o professor de finanças da Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (Fipecafi), Marcelo Cambria, a prestação de serviços do banco – em outras palavras, o atendimento – é a prioridade. “Além de taxas e serviços, é preciso avaliar se o atendimento humano é bom, se as suas necessidades são encaminhadas rapidamente”, sustenta.

conta-corrente

O atendimento é um dos itens mais importantes ao avaliar banco e conta. Foto: iStock, Getty Images

Conta corrente x fluxo bancário

Para Cambria, investir em mais de uma conta corrente é uma opção interessante para pessoas com maior fluxo bancário. É importante ter um segundo provedor para garantir os serviços em caso de falha do primeiro. “Uma segunda conta serve para comparar serviços e concentrar a maior parte do seu dinheiro no banco melhor”, avalia.

A divisão de investimentos também é, conforme o professor, muito útil para o correntista. “Para quem já trabalha com um banco, muitas vezes vale a pena abrir conta corrente em outra instituição financeira para ingressar em consórcios, financiamento bancário de imóvel ou veículo, carta de crédito, entre outros”, aponta.

Como dividir as operações

Ao menos um dos bancos, na opinião do professor da Fipecafi, deve ser capilarizado, ou seja, deve ter grande quantidade de agências no País. “Em um banco maior, é aconselhável concentrar pagamentos e recebimentos. A facilidade de ter conta corrente em um banco conhecido é que se pode poupar com DOCs ou TEDs, principalmente os profissionais autônomos”, sublinha.

Ele mesmo gerencia sete contas, sendo uma delas como pessoa jurídica. Isso, claro, mais por boas oportunidades que por necessidade. Cambria trabalhou, durante 12 anos, em diversos bancos. Em cada um precisou abrir uma conta corrente e ganhou isenção de tarifa em todas elas. “Mesmo após o desligamento dos bancos, mantive a conta em razão de investimentos”, conta.

taxas-isentas

Algumas taxas podem ser isentas dependendo do processo. Foto: iStock, by Getty Images

 

Cambria ensina que todos os produtos de aplicação computam pontos que contribuem para a isenção de tarifa. Assim, sempre que você atinge determinadas metas em uma aplicação, pode ganhar a isenção de taxas. A opção por débito automático para pagamento de contas ou títulos, por exemplo, gera pontos. Poupança, CDB e fundos de investimentos também.

Conta poupança isenta

O professor explica ainda que há uma modalidade de conta poupança, prevista em lei, totalmente isenta de cobrança. É uma modalidade bem mais simples, na qual se permite apenas o depósito e a retirada por meio de cartão magnético, mas sem operações como transferências ou pagamento de contas, por exemplo.

Tarifas podem gerar bônus

Você sabia que o pagamento da tarifa bancária pode ser convertido em bônus para celular? A Vivo disponibiliza o programa Conta Bônus para clientes do Vivo Pré, Pós ou Controle que são correntistas dos bancos Santander, Bradesco, Itaú, Banco do Brasil e Banrisul. O valor da tarifa, nesse caso, é integralmente convertido em créditos.

> Conta Bônus: Transforme tarifas bancárias e anuidade do cartão em bônus para o celular
É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
como lucrar vendendo cachorro quente
como lucrar vendendo bolo no pote
como lidar com a avareza
como abrir uma franquia de alimentos
como abrir uma empresa de coleta de entulho