Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Saiba quando pedir dinheiro ao banco e avalie alternativas

A- A+

Em momentos de incerteza financeira, um gasto imprevisto ou mesmo um salário baixo pode nos levar a pedir dinheiro emprestado ao banco. Mas será que é uma boa ideia? Afinal de contas, como uma pessoa que já está no limite pagará uma nova prestação?

Conforme o educador financeiro Altemir Farinhas, antes de iniciar a sua caça ao crédito, é importante lembrar que esse tipo de instituição financeira não representa a única opção para buscar dinheiro. “O banco sempre vai oferecer uma alternativa, o que não quer dizer que seja a melhor”, aponta.

O especialista também alerta sobre algo que nem sempre é considerado: o banco objetiva encontrar lucro por meio dos diversos serviços oferecidos, entre eles o empréstimo. Assim, o cliente paga uma boa quantia a mais na devolução. “É preciso lembrar que o banco ‘compra’ dinheiro barato e ‘vende’ caro”, alerta.

Casal feliz ao pedir dinheiro

No banco, gerente pode negociar quitação das dívidas em troca de novo empréstimo. Foto: iStock, Getty Images

Você precisa pedir dinheiro?

Antes de procurar o banco para pedir dinheiro, Farinhas sugere atacar a causa da sua necessidade, ou seja, estancar os gastos que levaram às dívidas.

Ele também recomenda duas medidas: a primeira delas é retroceder para depois avançar. “Traduzindo, significa vender algo para juntar dinheiro e pagar as dívidas”, diz.

A outra é contar com a ajuda da família ou de um amigo. “Desde que os juros sejam baixos, como os juros de poupança”, pondera ele.

Se você ainda quer ir em busca de crédito, antes de pedir dinheiro ao banco, avalie os prós e contras:

Vantagens do empréstimo no banco

Em primeiro lugar, não há o desconforto de pedir dinheiro para um familiar ou amigo. Além disso, somente junto ao banco é possível conseguir empréstimo consignado, com uma das menores taxas de juros.

Outro ponto positivo é que o gerente pode ajudar na quitação das dívidas em troca desse novo empréstimo.

Desvantagens ao buscar crédito

Os bancos estão mais criteriosos nesse momento da economia e, por conta disso, podem recusar novos empréstimos. As taxas de juros de outras modalidades (que não seja o consignado) são mais caras e o endividado pode se enganar com o número de parcelas, gerando uma ilusão de que o valor final será menor.

Empréstimo de forma inteligente

Quer fazer uma gestão mais inteligente das suas finanças? Farinhas adverte que, antes de pedir dinheiro emprestado, é preciso saber para que se quer o empréstimo. “Muitos brasileiros que estão endividados nem sabem onde gastaram o dinheiro”, esclarece.

Mas nem sempre o empréstimo é algo ruim, conforme destaca o educador financeiro. Muitas vezes, serve para começar um empreendimento, pagar os estudos ou fazer uma viagem. Entretanto, não se deve assumir uma dívida maior do que se pode pagar.

Em momentos de instabilidade, não é recomendado recorrer a um financiamento em longo prazo, por exemplo, pois serão diversos anos pagando uma prestação.

Você vai se interessar por:

Outra dica importante: não faça um empréstimo que não precisa, ainda mais em tempos de crise. “Talvez você não tenha a garantia de emprego nos próximos anos, mas as parcelas vencerão até o final do empréstimo”, ensina.

Por fim, é importante manter uma organização financeira, fazendo o controle de entrada e saída de dinheiro. Farinhas diz que essa é a única forma de visualizar e eliminar gastos desnecessários. Para tanto, conte com a ajuda de planilhas de planejamento financeiro, como as disponibilizadas pelo Vivo Seu Dinheiro ou pelo próprio educador financeiro em seu site.

 

Este artigo sobre empréstimo no banco foi útil para você? Compartilhe as dicas!

quando vale a pena comprar título de capitalização
como lucrar vendendo cachorro quente
como lucrar vendendo bolo no pote
como abrir uma franquia de alimentos
como abrir uma empresa de coleta de entulho
como se relacionar com as pessoas no ambiente de trabalho