Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Saiba quando e como instalar poços artesianos

A- A+

Muitas famílias que pretendem morar em casas fazem planos de instalar poços artesianos, tanto pela economia na conta de água quanto pela preocupação com o abastecimento. Entretanto, não basta cavar no fundo do seu quintal.

Para perfurar um poço, é necessário solicitar uma licença. No estado de São Paulo, havia cerca de 27 mil poços artesianos registrados em 2014, conforme levantamento do Departamento de Água e Energia Elétrica (DAEE).

O número de pedidos começou a aumentar após a crise hídrica, devido ao temor da escassez de água nas companhias de abastecimento.

Poços artesianos fornecem água limpa

Ter um poço em casa é opção para garantir água potável para o consumo. Foto: Shutterstock

Poços artesianos ou semiartesianos

Fazer um poço é cavar até encontrar água no lençol freático. Enquanto em poços artesianos a água jorra naturalmente, em poços semiartesianos, é necessário o uso de bombas para puxar a água até a superfície.

Há diversos tipos de bombas – sendo as injetoras e as centrífugas os modelos mais comuns -, mas a necessidade de uso vai depender da profundidade onde ficará instalada e da vazão de água desejada. É necessária uma avaliação técnica para chegar a uma conclusão.

Qualquer um pode ter um poço?

Via de regra, qualquer pessoa que possuir uma propriedade – com escritura e registro no cartório de imóveis – pode solicitar aos órgãos competentes uma licença para perfurar um poço. O processo pode se tornar um pouco demorado, mas é necessário para evitar a poluição dos aquíferos, que são as grandes reservas subterrâneas de água potável.

Geralmente, não há problema em consumir a água dos poços que se tem em casa. Entretanto, é interessante submetê-la a uma análise de potabilidade. É uma espécie de certificação de que é própria para o consumo.

Para ter certeza de que a empresa escolhida para a perfuração é idônea, uma dica é verificar se ela está cadastrada junto ao CREA (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura) de sua região.

Cisternas são opção

Sistema de captação da água das chuvas há milênios, a cisterna é uma espécie de reservatório alojado embaixo da terra.

A água é captada por meio de calhas e dutos, que a levam até o reservatório. Mas o volume retido por meio desse sistema é mais utilizado para irrigação ou mesmo atividades de limpeza. Para que seja consumida, essa água deve antes passar por um tratamento. Por ter tido contato com a atmosfera, ela agrega elementos poluentes.

Geralmente, as cisternas são construídas em alvenaria ou em material plástico. Quando mantidas sob o solo, a qualidade da água tende a ser melhor devido ao controle da temperatura.

Também é importante mantê-la tampada, pois a luz do sol pode ocasionar a proliferação de algas. Os dutos de entrada geralmente são instalados na parte superior, enquanto as saídas ficam na parte inferior.

Você vai se interessar por:

Economize no dia a dia

Se o dinheiro é uma preocupação e a economia uma necessidade, você pode realizar transações bancárias sem pagar taxas por isso, com toda comodidade. Com o Vivo Zuum, uma conta pré-paga gerenciada pelo celular, você pode fazer pagamentos, transferências e até mesmo recarga de celular. Tudo isso sem mensalidades. Se preferir, você pode adquirir o cartão Vivo Zuum para fazer compras no débito e saques.

> Vivo Zuum: Tenha conta corrente com cartão, sem banco, sem complicação

Gostou das dicas sobre poços artesianos? Compartilhe!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria