Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Saiba quando contratar seguro residencial

A- A+

Fazer um seguro residencial pode proteger não apenas seus bens, mas toda a família. O instrumento garante que seu patrimônio seja preservado em caso de assaltos e até mesmo de desastres naturais. Tudo o que for previsto na cobertura vai depender do tipo de contrato que você está disposto a fazer.

Infelizmente, ninguém está totalmente livre de incidentes, como um curto-circuito que evolua para um incêndio, por exemplo. O problema é que, sem uma proteção como um seguro residencial, o patrimônio conquistado pode ser perdido.

Antes de se decidir por um tipo de contratação, considere os diversos planos e coberturas e escolha o seguro que melhor atende às suas necessidades.

seguro-residencial

Seguro residencial é instrumento importante de proteção do patrimônio. Foto: iStock, Getty Images

Roubos e furtos motivam seguro residencial

O trauma de chegar em casa e não encontrar seus pertences ou, pior ainda, ser atacado por ladrões com a família em casa está entre os motivos que levam a maior parte das contratações de seguro residencial.

O seguro residencial que cobre roubo e furto é o tipo mais completo. Para contratar, são analisados o perfil da residência e a região. Apartamentos são considerados mais seguros e, por isso, o custo para protegê-los é geralmente menor. Já imóveis instalados em cidades com maiores índices de criminalidade tendem a ter um valor de seguro mais elevado.

Mas essas variações não chegam prejudicar o bolso. Basta um investimento pequeno para assegurar a proteção do seu patrimônio. Um plano ao custo aproximado de R$ 500 anuais, por exemplo, pode cobrir perdas de até R$ 250 mil em imóvel na cidade de São Paulo.

Seguro residencial pode ser opcional valioso

Quem financia um imóvel, em geral, se depara com a condição de contratar um seguro residencial. Embora, em um primeiro momento, você possa torcer o nariz para a exigência, não deixe de considerar a relevância do serviço. Ele assegura aos compradores que o lugar está protegido e que passou por uma vistoria da seguradora.

Ao contratar um seguro do carro, algumas operadoras oferecem assistência residencial, em uma modalidade que inclui chaveiros e eletricistas. Da mesma forma, sempre que contratar um seguro residencial, esses itens aparecem como opcionais e também podem ser uma boa estratégia aderir.

Conheça as principais coberturas

1. Reconstrução

Um incêndio ou desastre natural podem fazer com que parte ou toda a moradia tenha que ser recuperada. O seguro residencial pode cobrir a reconstrução do lugar e ainda assegurar que toda a família seja assistida enquanto não possa habitar o imóvel.

2. Recuperação de bens

Seja em caso de acidentes ou incidentes ou em problemas como furtos e roubos, esse tipo de seguro residencial cobre o que foi perdido. Roupas, móveis, eletrônicos, eletrodomésticos e outros itens pessoais fazem parte desse tipo de cobertura.

3. Responsabilidade civil

É um tipo de cobertura do seguro residencial muito importante, pois cobre danos involuntários, corporais ou materiais a terceiros. É válido para quem contratou o seguro e também para alguém da sua família.

Preserve o seu patrimônio

Em parceria com a ACE Seguradora, a Vivo oferece o serviço Seguro Proteção Residencial. Com ele, você tem acesso a coberturas contra incêndio, raio e explosão, roubo e furto qualificado de bens, danos elétricos e responsabilidade civil familiar. Você ainda pode contar com a comodidade e segurança de pagar seu seguro mensalmente através de sua fatura de celular Vivo.

> Seguros para seus bens: Proteção da sua casa até sua bolsa, mochila e carteira

Gostou das dicas para proteger seu patrimônio com um seguro residencial? Compartilhe!

meu marido morreu tenho direito a pensão
almofadas para sofá
quanto custa um seguro de casa
como abrir uma empreiteira
trator cortador de grama
roteadores wifi potentes