Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Saiba qual é o custo de vida em Cuiabá e o que impacta nos preços

A- A+

As 27 capitais do Brasil apresentam suas diferenças. E isso ocorre não apenas na cultura, na gastronomia e na geografia, mas também no valor necessário para a sobrevivência. Você sabe qual o custo de vida em Cuiabá?

Análise do custo de vida em Cuiabá

A capital do Mato Grosso, famosa pelo forte calor na maior parte do ano, parece ser um lugar onde se pode viver com um salário um pouco mais modesto. Ao menos é o que aponta a comparação com outras capitais, possível de ser realizada a partir do site Custo de Vida, uma iniciativa que analisa os custos em cidades brasileiras a partir do relato de usuários.

Segundo a ferramenta, morar em Cuiabá é 18,7% mais barato do que em Florianópolis (SC) e 4,4% mais em conta do que em Porto Velho (RO). Por outro lado, a capital matogrossense tem um custo de vida 27,9% superior a Campo Grande (MS).

A página ainda estabelece um ranking nacional, no qual a cidade ocupa a 48ª posição entre aquelas de maior custo do país. Já na relação que considera apenas as capitais, Cuiabá fica no meio da tabela, em 15º lugar.

É necessário entender o custo de vida em Cuiabá antes de uma mudança para a região.

Para pagar menos pela habitação em Cuiabá, é preciso evitar os bairros mais nobres. Foto: Shutterstock

O que pesa no custo de vida em Cuiabá

Confira o preço médio de produtos e serviços em diferentes setores da economia local, obtidos a partir do site Custo de Vida, e entenda o seu impacto no custo de vida em Cuiabá.

Moradia

Em Cuiabá, é possível pagar R$ 880 por uma apartamento do tipo quitinete, R$ 1,3 mil por um de dois quartos ou R$ 2,2 mil por um de três dormitórios – sendo todos eles em região nobre.

Em um bairro mais acessível, o valor da locação pelas mesmas metragens cai e fica em R$ 500, R$ 716 e R$ 1 mil, respectivamente.

Alimentação

Matar a fome também tem seu preço. Na capital de Mato Grosso, almoçar em um restaurante acessível pode sair por R$ 12, enquanto uma refeição mais elaborada pode custar até R$ 55. Já o fast food sai em torno de R$ 21 (o combo).

Os valores de supermercado também variam. O quilo do feijão está em torno de R$ 3,70. Já um saco de cinco quilos de arroz fica em R$ 10. Para garantir o preparo dos alimentos, o óleo de soja custa em torno de R$ 3,40.

Se você é adepto do café da tarde, o litro de leite pode ser comprado a R$ 2,80, meio quilo de café por R$ 7,15 e o quilo do pão francês fica em R$ 10,40. Se preferir tomar um cafezinho na rua, o valor médio é de R$ 1,85.

As bebidas também estão na lista. Um refrigerante de dois litros custa em torno de R$ 5,40. Já a cerveja pode ser encontrada a partir de R$ 5,90 (garrafa) e R$ 3,20 (lata), enquanto o chope pode ser adquirido a R$ 6.

Você vai se interessar por:

Vestuário

O vestuário é item amplo, pois depende do estilo e das necessidades de cada um, mas partindo de um visual mais clássico, uma calça jeans de marca conhecida custa em torno de R$ 215.

Um par de sapatos de couro sai por R$ 230, e um tênis esportivo custa, em média, R$ 333. Já um vestido em uma rede de lojas conhecida fica em R$ 170, conforme o site Expatistan, que também calcula o custo de vida com base em informações dos internautas.

Despesas básicas

Já as despesas da casa não ficam muito baratas. O gasto mensal com contas como energia elétrica e gás pode chegar a R$ 400, se considerado um apartamento para duas pessoas. Se você se preocupa com a limpeza da casa, o valor da diarista fica em torno de R$ 90.

 

Você tem uma boa dica para lidar com o custo de vida em Cuiabá? Comente!

O controle financeiro pessoal e o futebol
por que as coisas são tão caras no Brasil
índices de inflação no Brasil
aplicativos para economizar no supermercado
valor da cesta básica em Palmas
valor da cesta básica em Fortaleza