Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Saiba qual é a diferença entre consumidor compulsivo e impulsivo

A- A+

Você sabe qual é a diferença entre consumidor compulsivo e impulsivo? Há diversos fatores que caracterizam os dois tipos de consumidor, mas em comum a notícia não é boa: ambos trazem problemas para a saúde financeira. A falta de controle e outros maus hábitos causam desequilíbrio nas finanças e, geralmente, resultam em endividamento.

Em alguns casos, a situação se torna mais séria, quando a compulsividade ou impulsividade ocorrem de forma mais frequente e intensa, podendo até mesmo indicar uma doença. Por isso, é preciso ficar atento e, quando necessário, buscar ajuda profissional.

Qual é a diferença entre consumidor compulsivo e impulsivo

Quando o desejo de comprar vira uma doença, problemas financeiros ficam claros. Foto: iStock, Getty Images

Qual é a diferença entre consumidor compulsivo e impulsivo

Para entender qual é a diferença entre consumidor compulsivo e impulsivo, primeiro é preciso compreender cada um dos conceitos que caracterizam esses tipos de consumidores.

Ir às compras muitas vezes traz sensação de prazer e recompensa, e pode até mesmo ser um hábito saudável, desde que não se torne excessivo. Quando o consumidor perde o controle e ultrapassa essa linha considerada saudável, ele pode se enquadrar em duas categorias: comprador impulsivo ou comprador compulsivo.

A compra compulsiva é uma espécie de vício, sendo gerada por um desejo praticamente irresistível de comprar. A pessoa compulsiva sente ansiedade e uma tensão crescente que só passa após a aquisição de algum produto. Muitas vezes, não importa o que é, pois se trata do ato de comprar e não do item em si.

Esse problema atinge na sua maioria pessoas com baixa autoestima e até mesmo em quadros iniciais de depressão. O consumidor compulsivo encontra no ato de comprar, pelo menos por um momento, uma sensação que causa alívio e liberdade, se tornando uma forma de preencher o vazio que está sentindo.

No entanto, como ocorre com a maioria das atitudes exageradas, o momento agradável e a sensação de alívio passam rapidamente, dando lugar ao arrependimento, à culpa, à vergonha e, claro, aos problemas financeiros e pessoais.

Mas afinal, qual é a diferença entre consumidor compulsivo e impulsivo? No caso da compra por impulso, ela não é considerada tão grave quanto a compulsividade, porém também tem seus problemas.

O comprador impulsivo pode fechar uma grande compra sem planejamento e por um simples desejo momentâneo. Diferentemente da compra compulsiva, a impulsiva não se torna uma doença, mas o hábito pode causar sérios problemas à saúde financeira, descontrolando o orçamento e levando ao endividamento.

Quando o problema se torna mais sério

Depois de compreender qual é a diferença entre consumidor compulsivo e impulsivo, é possível perceber que, apesar de as duas condições serem sérias e causarem prejuízos para o bolso, a compulsividade pode se tornar ainda mais grave e caracterizar uma doença.

A compra excessiva e sem controle, juntamente com a incapacidade de resistir a uma tentação, é caracterizada como oniomania. O primeiro sinal desse transtorno pode ser percebido, inclusive, através do ato de fazer compras compulsivamente, indicando a necessidade de procurar ajuda profissional.

Amigos e familiares têm um papel importante na ajuda para identificar a condição e indicar a investigação, para que o diagnóstico seja confirmado e o problema controlado.

Você vai se interessar por:

Seu nome protegido

Se você convive com dívidas, precisa conhecer o Vivo Alerta CPF. Entre as suas funções, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nessa base de dados e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado.

Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Este artigo lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças