Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Saiba quais são os valores da tabela do INSS 2015 e como usá-la

A- A+

Mesmo para quem inicia a carreira, pensar na aposentadoria é fundamental. Pode parecer apressado, mas sem planejar o recolhimento de INSS, por exemplo, os problemas se acumulam em uma fase da vida que se pretendia de descanso. Além de conhecer os seus direitos, é importante também acompanhar os valores da tabela do INSS e aprender como ela pode ser utilizada.

Está na hora de pensar no assunto e não sabe nem por onde começar? Confira algumas dicas que podem ajudar a compreender o processo e garantir uma aposentadoria mais tranquila.

Como e quando devo iniciar a contribuição para o INSS?

“A partir do momento em que a pessoa inicia uma atividade remunerada (qualquer que seja), ela deve começar a contribuir para o INSS, é uma obrigação. As pessoas nesta situação são denominadas segurados obrigatórios”, afirma a advogada previdenciária e administradora do blog Adblogando, Alessandra Strazzi.

Foto: Ministério da Previdência Social, Divulgação

Cabe ao empregador descontar da remuneração, o valor da contribuição. Foto: Ministério da Previdência Social, Divulgação

Ou seja, ao começar a ganhar dinheiro de alguma forma, o trabalhador deve começar a contribuir para o INSS. A advogada ainda adverte que exercer atividade remunerada e não contribuir para o INSS pode ser considerado crime de sonegação fiscal.

Mas se você ainda não recebe salário e tem mais de 16 anos também pode contribuir para o INSS. Para casos assim, é dado o nome de segurados facultativos.

“A maneira como a contribuição é feita depende do tipo de trabalho exercido pelo segurado. Se for empregado, é o empregador quem tem a obrigação de recolher a contribuição; se for autônomo ou facultativo, deve inscrever-se na Previdência Social e pagar a Guia de Previdência Social”, afirma Alessandra.

Cabe ao empregador descontar previamente, da remuneração, o valor da contribuição do segurado a seu serviço e, depois, fazer o respectivo recolhimento. O descumprimento dessa obrigação, por parte do empregador, configura infração administrativa e, em alguns casos, infração penal.

Além disso, os empregadores também estão obrigados à sua própria contribuição previdenciária.Quem é autônomo precisa, primeiramente, fazer o cadastro na Previdência Social. O procedimento é fácil e pode ser feito através do site. Depois disso, o pagamento deve ser feito através da Guia de Previdência Social.

Confira os valores da tabela do INSS para 2015

Para fins de valores a serem recolhidos ao INSS, não existe nenhuma diferença decorrente do tipo de vínculo empregatício. É o mesmo para empregado, trabalhador avulso e empregado doméstico.

O que varia é alíquota a ser aplicada, que muda em decorrência do valor da remuneração do empregado, da seguinte forma:

Tabela para Empregado, Empregado Doméstico e Trabalhador Avulso
Salário-de-contribuição Alíquota Valor da contribuição previdenciária
até R$ 1.399,12 8 % De R$ 63,04 a R$ 111,92
De R$ 1.399,13 até R$ 2.331,88 9 % De R$ 125,92 a R$ 209,86
De R$ 2.331,89 até R$ 4.663,75 11 % De R$ 256,50 a R$ 513,01

Os valores acima são para os segurados empregados. Para autônomos e facultativos, a tabela é a seguinte:

Tabela para Contribuinte Individual e Facultativo
Salário de contribuição Alíquota Valor da contribuição previdenciária
R$ 788,00 5 % R$ 39,40
R$ 788,00 11 % R$ 86,68
De R$ 788,00 até R$4.663,75 20 % De R$ 157,60 até R$ 932,75

De que forma essa contribuição é calculada?

A contribuição para o INSS é calculada aplicando-se uma alíquota (porcentagem) sobre o chamado salário de contribuição da pessoa.

“Salário de contribuição é a remuneração do trabalhador empregado ou, no caso dos autônomos, o valor recebido durante o mês. Ele possui um valor mínimo e um valor máximo, variando entre o piso e o teto do INSS. Esses valores mudam anualmente. O piso é sempre o valor do salário mínimo (atualmente em R$ 788) e o teto está em R$ 4.663,75 (valores para 2015)”, explica a advogada.

Para os segurados facultativos, o salário de contribuição é o valor declarado por ele.

Segurança para você e sua família

Agora que já conhece os valores da tabela do INSS de 2015, o que você acha de garantir mais segurança para você e sua família? A Vivo, em parceria com a ACE Seguradora, oferece seguros de acidentes pessoais e vida. Além disso, a contratação garante minutos grátis para falar de Vivo para Vivo nos finais de semana, além de sorteios mensais pela loteria federal. Tudo isso com a comodidade de pagar o seguro através da fatura do celular.

> Seguros para Você: Conheça seguros de vida e acidentes pessoais

Gostou das dicas de tabela do INSS? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

O controle financeiro pessoal e o futebol
vale a pena ter seguro
como funciona a aposentadoria por invalidez
Ela aposta na longevidade saudável
Conversando sobre direitos do consumidor do plano de saúde
Pacientes com mais de 60 anos têm direito a acompanhante em caso de internação. Foto: iStock, Getty Images