Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Descubra se você possui restrições de crédito e fuja do SPC

A- A+

Com a economia brasileira passando por um período de instabilidade, 47% da população brasileira espera encontrar mais dificuldades financeiras do que no ano passado. É o que aponta a pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), realizada em 2015.

Com isso, é preciso ter cuidado para não acumular dívidas e acabar negativado. Para evitar surpresas, preparamos um guia com algumas dicas que podem ajudar você a descobrir se o seu nome está no cadastro negativo e como fugir dele.

Como saber se estou no SPC?

É possível verificar a situação do seu CPF gratuitamente, de duas formas diferentes. Uma delas é indo pessoalmente até uma agência de proteção ao crédito. É necessário portar, além do CPF, o RG, Carteira de Trabalho ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O serviço também é oferecido por algumas empresas diretamente na internet, mas há cobrança de taxas.

Em alguns casos, a dívida que você possuía já foi quitada, mas o seu nome segue entre os negativados. Quando isso ocorre, a dica é procurar os seus direitos. Segundo o Código de Defesa do Consumidor, nenhum banco de dados pode fornecer informação negativa sobre um consumidor após o seu débito ter sido saldado. Ou seja, se pagou e não saiu do SPC, vá até o Procon e exponha a sua situação.

Pesquisa é importante para não ter surpresas ruins. Foto: iStock, Getty Images

Monitorar finanças e o CPF é essencial para evitar surpresas. Foto: iStock, Getty Images

Como fugir do SPC em 4 passos

Mas ter os pagamentos em dia não significa que você pode gastar sem ter o controle das finanças. Para evitar que o seu nome acabe no SPC, é preciso realizar um planejamento adequado de seus gastos e receitas.

É através dele que você consegue saber qual é o saldo disponível, que despesas podem ser evitadas e, ainda, como é possível fazer o orçamento dar conta de tudo. O educador financeiro Pedro Braggio indica um passo a passo do que é necessário para chegar ao equilíbrio:

1º passo: faça um orçamento detalhado de receitas e despesas – pode ser em uma planilha ou caderno. No dia a dia, sempre marque gastos eventuais, como refeição e transporte.

2º passo: identifique se seu orçamento está positivo ou negativo. Se você estiver gastando mais do que ganha, adapte imediatamente suas finanças e corte alguns gastos.

3º passo: comece a poupar, mesmo que inicialmente seja um valor mais modesto.

4º passo: defina o que quer conquistar em curto, médio e longo prazo. Feito isso, calcule qual o valor e por quanto tempo precisa juntar dinheiro e coloque em sua planilha ou caderno. O valor poupado no 3º passo não é o mesmo que você vai guardar para conquistar o que deseja.

5º passo: atualize sua planilha ou contas diariamente e, pelo menos uma vez por semana, cheque seu extrato bancário.

Alerta CPF no celular

Quer estar sempre atento à situação do seu CPF e evitar surpresas? O Vivo Alerta CPF oferece, em parceria com a Serasa Experian, um serviço inovador que permite que seus clientes recebam notificações via SMS sempre que:

  • Ocorrer uma alteração no status de seu CPF nas bases de dados da Serasa Experian
  • Uma empresa consultar seu nome nas bases de dados da Serasa Experian
  • Uma empresa estiver prestes a negativar o seu nome nas bases de dados da Serasa Experian.
> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Gostou das dicas sobre o SPC? Compartilhe!

metas de curto médio e longo prazo
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv
Empréstimo ou financiamento
seudinheiro-Compras-de-supermercado
É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.