Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Saiba em que situações vale a pena acionar a franquia do seguro

A- A+

Ter um seguro de carro dá mais segurança no momento em que você sofre um acidente. Mas nem sempre acionar a franquia do seguro é a melhor saída para fazer o conserto do veículo. No fim de contas, essa decisão deve ser guiada pela matemática. Não sabe como agir? Separamos algumas dicas para você estar melhor preparado na hora de tomar essa decisão.

Nem sempre acionar a franquia é a melhor saída. Foto: iStock, Getty Images

Quando acionar a franquia do seguro

Toda vez que você colide o carro, o ideal é fazer uma avaliação em um mecânico de confiança. Essa é a melhor forma de ter uma estimativa de quanto sairá o conserto. Quando possível, faça mais de um orçamento.

Com os números em mãos, faça as contas. Se para acionar a franquia do seguro você precisa pagar R$ 2.000 e o conserto do carro custa R$ 1.500, opte por pagar do seu próprio bolso. Na mesma situação, se o orçamento indica que você deveria pagar R$ 3.000, entre em contato com a seguradora, que vai arcar com os R$1.000 de diferença.

Leve em conta, ainda, se o seu seguro oferece desconto na hora da renovação para quem não utilizou a franquia. Faça um comparativo entre o quanto você pode economizar no ano seguinte e compare com o valor que você deverá pagar, além da franquia, na hora do conserto.

Há também a questão do prazo de pagamento. Algumas seguradoras oferecem condições de parcelamento que você pode não encontrar se fizer o serviço por fora. O mesmo serve para os descontos, se for a primeira vez que utiliza o serviço.

Caso o acidente tenha gerado danos ao veículo de terceiros, acionar o seguro é a melhor escolha, pois os gastos com o conserto serão cobertos pela seguradora. Na hora de assinar o contrato com a seguradora, é importante também  contratar a cobertura de responsabilidade civil. Ela inclui cobertura para reparos ao veículo e para danos corporais (despesas médicas e indenização por óbito). Caso contrário, a seguradora não precisará assumir essa responsabilidade.

Na hora de contratar a franquia do seguro

Para não errar ao acionar a seguradora, é importante que o seu contrato seja o mais adequado para o seu perfil como motorista. Há três opções de franquia do seguro: obrigatória, reduzida e facultativa. A primeira opção é a padrão, o valor que o corretor vai informar na hora da contratação, e que precisa pagar.

Caso deseje optar por um franquia menor, é possível escolher a versão reduzida, que tem o ônus de exigir um prêmio mais, que é o valor pago à seguradora para que a contratação do seguro seja efetivada. Na última opção, acontece o contrário, você paga menos para contratar o seguro e mais para acionar a franquia.

Antes de contratar, faça uma análise de seu histórico de ocorrências e reflita sobre o que vale mais a pena para o seu caso. Sempre leve em conta a maneira como dirige o carro – se o faz de maneira ofensiva e se isso influencia no desgaste de peças -, assim como se mais pessoas compartilham o veículo e como elas o conduzem.

Pense no valor do seguro como uma composição entre o valor do prêmio, soma fixa a ser paga anualmente, com a da franquia. Não pense de forma separada, pois uma possível economia no momento da contratação pode ser revertida em gastos mais altos no futuro.

Lembre-se que a decisão sobre a franquia do seguro valerá por toda a duração da apólice contratada (que, via de regra, é de um ano), sem possibilidade de alteração.

Mais segurança

Quer ainda mais segurança para o seu carro? A Vivo oferece várias modalidades de seguro. Os segmentos atendidos são seguro de vida, acidentes pessoais, residencial e para celular, modem e tablet. Tudo com a facilidade que a Vivo garante para você na hora do atendimento.

Gostou das dicas para acionar a franquia do seguro? Compartilhe!

É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
quanto custa um seguro de vida
como escolher uma seguradora de veiculos
como lidar com a avareza
economizar no seguro da casa
economizar no seguro do carro