Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Peixes ornamentais são baratos e trazem cor e alegria para casa

A- A+

Quem nunca parou diante de um aquário para apreciar sua beleza? Além de passar uma sensação relaxante, a criação de peixes ornamentais pode ser feita qualquer ambiente – seja casa ou apartamento – e é relativamente simples quando comparada a outros animais domésticos.

Você gosta de pets e quer ter companheiros diferentes e multicoloridos para alegrar a sua casa? Confira dicas para acertar na escolha da espécie mais adequada e veja como se planejar financeiramente para esse novo hobby.

Mãe e filho vendo peixes ornamentais

É possível iniciar a prática de criação de peixes com um valor inicial modesto. Foto: iStock, Getty Images

Peixes ornamentais: por onde começar?

É claro que o custo e o trabalho de manutenção podem variar bastante, dependendo do tamanho do aquário e dos tipos de peixes ornamentais que você escolher. Entretanto, há espécies de todos os preços e, dificilmente, um iniciante irá começar com uma grande quantidade.

O material básico é o aquário, substrato (como pedras para cobrir o fundo), produtos para equilibrar o cloro e o Ph da água e os peixes. Dependendo da espécie, também é necessário um termostato para aquecer a água no inverno. “Alguns peixes são de água fria e toleram o inverno, outros, são da Bacia Amazônica e necessitam do aquecedor”, explica Bruna Ambrósio, proprietária de uma empresa do ramo de aquarismo.

Você vai se interessar por:

Confira alguns cuidados com animal em apartamento

Furão pode ser o pet perfeito para você. Saiba como comprar

Veja fatores a considerar antes de ter um animal de estimação

Quanto custam os peixes ornamentais

Conforme Bruna, qualquer pessoa que tenha interesse pode ter um aquário em casa. Os mais simples, para comportar apenas um peixe beta, por exemplo, saem a partir de R$ 25. O valor de manutenção é muito baixo, cerca de R$ 15 mensais apenas para comida e alguns cuidados com a água.

Os peixes ornamentais mais vendidos são os paulistinhas (R$ 2,50 a unidade), plati (R$ 3,50), beta (R$ 5,00), molinésia (R$ 6,00) e kinguio (de R$ 6,00 a R$ 50,00 dependendo do tamanho). De acordo com Bruna, um aquário com peixes de água doce pode chegar até R$ 3 mil, conforme o gosto do cliente. Se for com peixes marinhos, passa dos R$ 5 mil.

Paulistinha é um dos peixes ornamentais

Muito pacífico e comunitário, paulistinha é um dos preferidos para começar um aquário. Foto: Shutterstock

Plati é um dos peixes ornamentais

Peixe plati é conhecido como uma espécie bastante dócil e que encanta pelas suas cores. Foto: Shutterstock

Beta é um dos peixes ornamentais

Beta é uma espécie de peixe solitário e que dá pouco trabalho para ser criado em casa. Foto: Shutterstock

Molinésia é um dos peixes ornamentais

Espécie molinésia, ou molly, costuma conquistar iniciantes por ser bastante resistente. Foto: Shutterstock

Kinguio é um dos peixes ornamentais

O kinguio é dócil, mas indefeso e não deve ser colocado junto a espécies mais ariscas. Foto: Shutterstock

Outros valores a considerar

Se você desejar, é possível iniciar a prática com um investimento bem modesto. Começando com um aquário de 30 litros (R$ 80,00), com dez exemplares de plati (R$ 35,00), mais o substrato (R$ 15,00) e o termostato (R$ 100), o custo inicial fica em R$ 230.

Já a manutenção mensal requer a troca de filtro (R$ 8,00), a retirada parcial da água e a substituição por uma água tratada com anticloro (R$ 7,50), a medição do Ph da água com produto específico (R$ 35,00) e a ração (R$ 5,00). Esse custo mensal fica em aproximadamente R$ 55,50, mas se deve considerar que alguns itens duram mais que um mês.

É interessante lembrar que é preciso dedicar um tempo semanal para os cuidados com a água, mas nada que se compare a levar um cachorro para passear todos os dias, por exemplo.

 

Gostou das dicas para ter peixes ornamentais? Deixe seu comentário.

melhor lugar para trabalhar
Já sabe o que fazer quando terminar a faculdade
Cuidando das finanças no lar
Fazendo o controle de finanças na prática
Vai devolver bem financiado
Aprendendo como transferir licença do Office