Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Saiba como retomar inscrição no INSS

A- A+

Foi registrado em um emprego, saiu e ficou anos sem recolher contribuições, ou ficou desempregado por um tempo? Saiba como retomar inscrição do INSS e reconquistas benefícios.

Como contribuir?

Caso seja sua primeira inscrição, você pode contribuir com a Previdência Social de duas maneiras: pela internet e pelo telefone. Pelo primeira opção, basta acessar o serviço de inscrição online, que qualquer cidadão poderá preencher o formulário de cadastro. Para isso, acesse o site do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), clique na aba e Inscrição.

seudinheiro-como-retomar-inscricao-no-inss

É possível realizar a incrição online. Foto: iStock, by Getty Images

Pelo telefone, o trabalhador precisa agendar um atendimento na Central, número 135. O funcionamento acontece de segunda a sábado das 7h às 22h.

Se trabalhar por conta própria, a contribuição pode ser de 11%, no plano simplificado (que dá direito a auxílio-doença, aposentadoria por idade, pensão por morte e benefício por invalidez), ou de 20% (que inclui a aposentadoria por tempo de contribuição). Quem está desempregado pode recolher como facultativo (11%).

Donas de casa inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), com renda mensal de até dois salários mínimos (R$ 1.448), recolhem 5%.

Nova inscrição: como retomar inscrição do INSS

Para retornar a contribuir com o INSS, você precisa utilizar um dos canais, acima citados, e agendar uma consulta em um posto de atendimento. A data marcada pode demorar algumas semanas. A instituição exige a presença do interessado para fornecer as informações.

Você vai se interessar por:
Como calcular o tempo de contribuição para o INSS
Como contribuir com o INSS ao buscar emprego fora do Brasil

A nova inscrição funciona em casos de desemprego, ou troca do tipo de filiação, por exemplo. Assim, se você possuir interesse, pode voltar a contribuir individualmente. Nada impede também, que continue a pagar como autônoma, mesmo que tenha emprego formal, desde que a soma das contribuições não supere teto (R$ 4.390,24).

O Guia do recolhimento da Previdência Social, para pagar as contribuições, pode ser comprada em papelarias ou impressa pelo site.

Se você deseja recuperar as contribuições, o INSS permite resgatar os valores dos últimos cinco anos. No entanto, os especialistas em previdência não recomendam pagar os atrasados. Pois, além dos encargos de juros e multas, não valem para cobrir o período de carência necessário para outros benefícios.

Mas, fique tranquilo, as mensalidades que já foram pagas, seja como empregado ou como autônomo, sempre farão parte do seu fundo de contribuição na Previdência. A única é ressalva, é se você tiver feito menos de 180 contribuições (15 anos), nesse caso, é preciso retomar os pagamentos até atingir este prazo mínimo de carência para que tenha o direito de receber a aposentadoria.

Período de Carência

Quando a pessoa perde a qualidade de segurado, por ter interrompido a contribuição, e volta a recolher, tem que cumprir um período de carência. Os prazos ficam entre 12 e 36 meses, para ter direito a cada um dos benefícios. O auxílio-doença, por exemplo, exige 12 meses de pagamento.

É importante destacar que os benefícios, ao contrário da aposentadoria, podem ser acionados em qualquer período da vida, e fazem muita diferença especialmente para quem trabalha como empresário ou autônomo.

Gostou das dicas de como retomar inscrição no INSS? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

como funciona o auxílio maternidade
como funciona o auxílio creche
como funciona o auxílio doença
como funciona a aposentadoria por invalidez
o que é previdência complementar
tempo de aposentadoria por idade