Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Saiba como pagar o IPTU de Teresina com desconto em 2016

A- A+

Em 2016, o IPTU de Teresina sofrerá um reajuste de 10,71%, devido à atualização do Índice de Preço ao Consumidor Amplo e Especial (IPCA-E). Para amenizar o peso do aumento, os contribuintes podem quitar o imposto em cota única, com um desconto de 7%. Confira os prazos e veja como garantir o benefício.

Como pagar o IPTU de Teresina com desconto

Para pagar o IPTU de Teresina com desconto, o contribuinte deve ter em mãos o carnê enviado pela Prefeitura. Caso você não tenha recebido ou queira emitir a segunda via, basta acessar o site e informar a inscrição do imóvel.

Em seguida, é preciso se dirigir a uma das instituições credenciadas pela Prefeitura de Teresina, ou acessar seus respectivos portais na internet. Em 2016, é possível quitar o IPTU nos seguintes agentes:

  • Banco do Brasil S.A
  • Caixa Econômica Federal e Casas Lotéricas
  • Banco Itaú S.A
  • Santander
  • Banco Brasileira de Descontos S.A – BRADESCO
  • Banco Postal dos Correios
  • Pague Contas
  • JURISCRED

Atenção aos prazos: para ter direito a 7% de desconto, o contribuinte deve quitar o imposto em cota única até o dia 15 de março. Quem deseja parcelar pode dividir o valor em até seis vezes.

Moradores devem ficar atentos aos prazos do IPTU de Teresina.

Em 2016, o pagamento do IPTU de Teresina pode ser feito em até seis parcelas. Foto: Renato Bezerra

Para entender o cálculo do IPTU

O Imposto Predial e Territorial Urbano tem como contribuintes os proprietários dos imóveis urbanos, sejam eles residenciais, comerciais ou não edificados (terrenos).

O cálculo do imposto é baseado no valor venal do imóvel, ou seja: o valor de venda à vista que ele alcançaria, de acordo com as condições de mercado. O valor venal é obtido por meio de uma avaliação realizada pela Prefeitura, que leva em conta as características do terreno e da construção.

Diversos fatores influenciam nesse cálculo: tamanho do terreno, localização, infraestrutura existente no logradouro, tipo de estrutura do imóvel e estado de conservação são alguns deles. A ideia é fazer uma avaliação completa para que o montante pago pelo contribuinte seja o mais justo possível.

Com os dados em mãos, é aplicada uma alíquota sobre o valor venal do imóvel. Essa porcentagem cresce proporcionalmente: os imóveis com a melhor avaliação estão sujeitos às maiores alíquotas, enquanto os mais baratos são menos taxados.

Além disso, a alíquota varia de acordo com a função do imóvel. Residências pagam menos (no máximo 1%), imóveis comerciais um pouco mais (no máximo 1,2%), e os imóveis não edificados – os terrenos – são submetidos às maiores alíquotas (no máximo 2,6%).

Você vai se interessar por:

IPTU de Teresina ajuda a financiar investimentos

O IPTU é um dos três principais impostos aos quais os municípios brasileiros têm direito, ao lado do Imposto Sobre Serviços (ISS), cobrado das empresas, e do Imposto sobre Transmissão de Bens Inter Vivos (ITBI), que incide sobre a mudança de propriedade de imóveis.

Com o dinheiro arrecadado pelo IPTU, a Prefeitura quita despesas administrativas e financia serviços públicos, como urbanismo, saneamento, educação e saúde. Na teoria, o imposto volta para os contribuintes na forma de serviços, que são traduzidos em qualidade de vida.

 

E você, como pretende pagar o IPTU de Teresina neste ano? Comente!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria